14 setembro 2011

Eles eram muitos cavalos


“Eles eram muitos cavalos, mas ninguém mais sabe os seus nomes, sua pelagem, sua origem...” (Cecília Meireles)

Antes de conhecer a origem do título, eu fiquei intrigada. Pareceu-me algo pejorativo, do tipo agressivo. Eu que não estou acostumada com as literaturas mais atuais, nas primeiras páginas levei um pequeno susto. O quê? Ele vai continuar desse jeito, nessa “linha”? Mas conforme fui lendo, percebi que não era um estilo de escrever e sim vários. É o que se ajusta no contexto, afinal, são contos do cotidiano de uma grande metrópole.
Vi-me e vi outras pessoas em alguns contos, há algo de trágico e cômico como a vida de alguém pode ser. É como abrir um jornal: diversas notícias, anúncios e entretenimento... Você, com certeza, já ouviu algumas conversas alheias, assim como eu sentada em algum ônibus, na hora do rush...

“A parede precisa de uma mão de tinta, trinca, trocar a lâmpada da sala, carpete de madeira, o celular ligado? A porta trancada? (...) Em Brasília dezenove horas...” – 67. Insônia

“Tem Corinthians hoje... Num vai não? (...) Vontade de mandar tudo à...” – 21. ele)

Luiz Ruffato conseguiu enxergar além dos próprios paulistanos, pois cada conto é um pouco dos paulistanos, ou melhor, dos brasileiros.

“Tem feito muito frio aí? Aqui a noite já anda exigindo uma cobertinha. Você lembra como eu passava mal nessa época do ano, quase morria? Pois não mudou nada. (...) Você tem se agasalhado direitinho? O médico mandou fazer inalação, mas e o dinheiro pra aviar a receita? Tudo pela hora da morte.” – 50. Carta.

Eu poderia citar outros contos legais do livro, mas vou finalizar com o trecho deste que me fez cair na risada:

“(...) Um rack, madeira aglomerada castanha-clara, sustenta 
Um três em um Frahm 
Um toca-cedê Philips laser CD Player 165 
Um catálogo telefônico 
Um aparelho telefônico Ibratel 
Duas fotografias: um menino dois, três anos enfiado num macaquinho azul estampas amarelas enfiado numa roupa leão-da-parmalat (...) 
9 cedês: 
Grupo Molejo – Não quero saber de Ti Ti Ti 
Sambas Enredo’ 98 
Molejo – Brincadeira de Criança 
Leandro e Leonardo – (um sonhador) 
Banda Eva ao vivo 
Raça negra 
Terra Samba ao vivo e a cores 
Só pra contrariar 
Xuxa- Só faltava você” – 32. Uma copa.

Recomendo.