14 setembro 2011

São, São Paulo meu amor

Cada livro mexe comigo de alguma forma. Alguns me fisgam pela dor, outros pela estrada e outros simplesmente pela apatia. Com "Eles eram muitos cavalos", foi a identificação.

São mini contos, todos acontecendo na cidade de São Paulo, sob diferentes pontos de vista. Quem mora aqui talvez entenda bem o sentimento que Ruffato quis passar. E o curioso é que ele não nasceu aqui, mas sim Cataguases, em Minas Gerais. Em 2009 eu tive a oportunidade de conhecê-lo e depois entrevistá-lo.
Tive que perguntar a respeito da relação dele com a cidade. Eis a resposta: Eu devo tudo o que tenho, financeiramente, psicológica e profissionalmente, a São Paulo. A cidade é uma das poucas no Brasil em que não se pergunta "filho de quem você é" para aprovar ou negar um emprego... Então, quando em 2000 me foi proposto escrever um romance, pensei imediatamente em pagar um tributo à cidade que me acolheu e me fez ser o que sou hoje.

"Eles eram muitos cavalos" talvez seja meu livro preferido da nossa atual literatura, por isso não hesitei em recomendá-lo às minhas amigas. Fico muito feliz que elas tenham gostado.

Não permita Deus que eu morra
Sem que volte pra São Paulo
Sem que veja a Rua 15
E o progresso de São Paulo

(Oswald de Andrade)