12 fevereiro 2012

Charles Bukowski ♥

O Dose Literária existe a 5 meses e até agora não falei sobre as obras do meu escritor favorito. Um erro que corrigirei agora mesmo.
Conheci Charles Bukowski em 2007 e a primeira de suas obras que li “Misto-Quente” foi um ótimo primeiro contato, esse livro é muito a essência dele, um romance que conta a infância ríspida, adolescência traumática, primeiras experiências e primeiros contatos com o mundo real e duro de Henry Chinaski (seu alter-ego). Como eu amei esse livro! Me apaixonei logo de cara por tudo, sua narrativa, seu ritmo e seu dom para a escrita, visível nas primeiras páginas de qualquer livro que ela tenha escrito.

Minha ainda humilde coleção.

Leio um livro do Bukowski em poucas horas, e a absorção é plena, a marca é eterna.
Logo em seguida li “Numa Fria”, de contos, a especialidade de Hank. Alguns deles eu jamais vou esquecer, são coisas tão simples e profundas, tão tocantes, que firmaram então não só a admiração que tenho por sua narrativa tão peculiar, mas o carinho, o respeito, o AMOR que tenho por Charles Bukowski.
EnTão apaixonada e viciada, ainda em 2007 li “Hollywood” em que ele descreve o seu envolvimento com o cinema já que algumas de suas obras tiveram algumas adaptações para as telas, e “O Capitão Saiu Para o Almoço e os Marinheiros Tomaram Conta do Navio” seu último livro escrito, publicado post-mortem. Todos esses 4 lançados pela cativante L&PM Pocket.

No ano seguinte adquiri os “Factótum” que virou um filme protagonizado por Matt Dillon, “Notas de Um Velho Safado” ótimo para quem não conhece nada de Buk e pretende descobrir o âmago de seu estilo, “Delírios Cotidianos” estilo HQ, com desenhos de Matthias Schultheiss e “O Amor é Um Cão dos Diabos” meu primeiro contato com seus poemas. Ai é que me tornei fã incondicional.

Em 2009 foi a vez de “A Mulher Mais Linda da Cidade” lindo lindo lindo esse conto, é de borrar o rímel!, “Cartas na Rua” um dos meus preferidos, escrito na época em que Hank trabalhou no U. S. Postal Service; “Crônica de Um Amor Louco” que detém uma das melhores reuniões de seus contos, e a novela policial “Pulp”.

“Mulheres” também um dos meus preferidos, e “Ao Sul de Lugar Nenhum” com alguns contos inéditos, li em 2010.

Meu xodó. Edição capa dura de 1987.
Ano passado li somente “Os 25 Melhores Poemas de Charles Bukowski”, e este ano a minha lista com certeza aumentará, já que Bukowski possui mais de 60 livros escritos, cerca de 25 títulos já publicados aqui e a cada ano mais deles estão sendo traduzidos e lançados em português no Brasil.

Se ainda não conheces Charles Bukowski, tens dúvida se recomendo? ^.~