23 fevereiro 2012

Chuck Palahniuk

Esse post da Eni me deu ideia de falar de dos meus escritores preferidos.
Hoje começo com Chuck Palahniuk.

Até assistir ao filme Clube da Luta, eu nunca tinha ouvido falar de Chuck Palahniuk.
Obviamente, me apaixonei pelo filme e fui atrás do livro. Comprei em 2005, com a capa do filme.
Eu o li, reli e me apaixonei ainda mais pelo enredo. O final do livro me prendeu ainda mais que o do filme.


Depois disso, passei um bom tempo sem ler nada dele. Até que um dia, em 2009, eu estava numa livraria e dei de cara com Cantiga de Ninar. A sinopse me interessou muito e resolvi levar, afinal, tratava de uma certa canção que tinha o poder de matar pessoas.

Depois desse livro, Palahniuk me ganhou. Passei a correr atrás de todos os seus livros e foi uma tarefa árdua. Não é em toda livraria que você encontra os livros dele, alguns estão esgotados e outros não foram traduzidos para o português. 

Assombro foi o que mais me chocou, embrulhou meu estômago e me deixou preparada para qualquer tipo de bizarrice na Literatura. Numa leitura que Palahniuk fez da primeira parte do livro, diversas pessoas passaram mal e chegaram a desmaiar. Isso ilustra um pouco da "doença" de Palahniuk

Snuff e Monstros Invisíveis são incrivelmente geniais e com um humor negro que é para poucos.
Sobrevivente e Diário são igualmente ótimos. 

Rant foi o primeiro livro dele que li em inglês e gostei bastante. O segundo foi Damned e fiz uma pseudo resenha dele aqui

Ainda tenho que ler Pygmy, Tell All, Choke e Mais Estranho que a Ficção
Existe um filme baseado em Choke, com o mesmo nome. Eu gostei quando vi, não achei nada demais, mas me falaram que o livro é infinitamente melhor. Novidade. 

Separei as capas que mais gosto.


Palahniuk foge do convencional em seus livros. Apesar de repetir sempre a mesma fórmula, a leitura de seus livros nunca vai ser a mesma. Admiro muito o sarcasmo que ele usa para fazer críticas, nada é gratuito. 
Tudo isso faz dele meu segundo escritor preferido. E o fato de eu fazer aniversário no mesmo dia que ele. :)

Em breve volto para falar do meu escritor preferido. :)