29 abril 2012

MATE-ME POR FAVOR: Uma história sem censura do PUNK

O texto a seguir é do nosso convidado Carlos Crow.
(Carlos Crow é formado em História, fotógrafo profissional e faz parte de uma ONG que luta pela preservação de animais marinhos - Sea Shepherd Brasil).

MATE-ME POR FAVOR: Uma história sem censura do PUNK



Eis aí um livro que vale a pena ser devorado e não apenas lido. Escrito por Legs McNeil, o jornalista que cunhou o rótulo PUNK em 1975, e Gillian McCain.
Através de diversas entrevistas com os maiores ícones musicais criadores do punk rock na Inglaterra e EUA, os autores nos contam pelas palavras dos que atuaram naquele momento como foi viver em uma época transformadora em termos de questionamentos políticos e sociais que repercutiram na cultura musical de toda uma geração.
Passagens hilárias como a vez em que Iggy Pop causou (e quando é que o Iggy não causa em um Show?) em um dos seus shows contados por DEE DEE RAMONE:
DEE DEE: A banda finalmente entrou, e IGGY parecia muito injuriado. Ele estava todo lambuzado de tinta prateada e só usava uma cueca. O cabelo e as unhas estavam dourados. E alguém também tinha salpicado purpurina nele. Eles entraram e ficaram tocando a mesma canção, sem parar. Ela só tinha três acordes. E as únicas palavras eram: “I want your name, I want your number”. Aí IGGY olhou pra todo mundo e disse: “Vocês me dão enjoo!” então vomitou.
Entretanto nem só de alegrias viveu o movimento PUNK, fatos como a prisão de SID VICIOUS em 1978, acusado de ter assassinado sua namorada e sua morte são comentados por amigos, empresários e outros músicos.





São os bastidores do PUNK finalmente revelados.
É com toda a certeza uma leitura obrigatória para os fanáticos por ROCK AND ROLL!

A CENA PUNK NO BRASIL:
O PUNK aterrissou no Brasil em terras brasileiras em finais dos anos 70 e início dos 80, através de jovens como Clemente Nascimento, vocalista dos INOCENTES e KID VINIL que discotecava fitas K7 para a galera.
O primeiro festival de PUNK do Brasil ocorreu em São Paulo e ficou conhecido como “O COMEÇO DO FIM DO MUNDO”, organizado por Antônio Bivar no SESC POMPÉIA NOS DIAS 27 E 28 DE Novembro de 1982, neste momento a cena PUNK já era forte por aqui. Este evento foi o precursor de muitos outros que se espalharam pelo Brasil na década de 80 do século XX. Artistas brasileiros de importância como Chico Buarque deram entrevistas na época comentando sobre o SER PUNK: “Se PUNK é o lixo, a miséria e a violência, então não precisamos importá-lo da Europa, pois já somos a vanguarda do PUNK em todo o mundo.” E estava correto, pois o movimento PUNK cresceu no Brasil em locais onde a miséria e a violência andavam juntas, como o ABC, alguns bairros de São Paulo como a VILA SANTA CATARINA, Rio de Janeiro e Brasília.
Para conhecer um pouco mais da história do PUNK NO BRASIL recomendo o documentário: 




--------------


Se quiser nos enviar resenhas, contos e crônicas de sua própria autoria, é só enviar o texto (já revisado), as imagens a serem postadas e uma breve descrição do(a) autor(a) do material para o e-mail: contato@doseliteraria.com.br