02 julho 2012

666 - o limiar do inferno

Alguns dias atrás postei aqui no blog sobre o clássico do Horror em Amityville, do norte-americano Jay Anson. Três anos depois, em 1980, ele lança “666, o limiar do inferno”. Este foi o primeiro livro de terror que li.

O casal Keith e Jennifer volta pra casa após curtas férias e, atrás de seu quintal percebe uma casa que não estava lá antes: um casarão vitoriano que foi transportado até lá enquanto viajavam. Acontece que a casa não é necessariamente abençoada: ao investigá-la, Keith descobre que o antigo morador assassinou a amante e o cunhado lá dentro. Mas a casa causa certas sensações estranhas nele, justificadas conforme o desenrolar da história. Uma série de acontecimentos estranhos se inicia.

Não me lembrava muito bem da história já que li há mais de 10 anos, até que vi ambos os livros de Jay no blog da Michelle e decidi comprá-los. Sem pausa entre um e outro, iniciei a leitura de “666” e fiquei meio decepcionada. Na época da primeira leitura, foi meu primeiro contato com o gênero horror e foi bem chocante pra mim. Mas hoje, depois de ler e ver tanta coisa no gênero, achei o livro apenas razoável. A história é bem amarrada, com todos os detalhes justificados (assim como Horror em Amityville), mas nem de longe tão primorosa quando o livro anterior de Jay.  Não senti medo nenhuma vez, apenas uma curiosidade enorme já que a narrativa do autor nos leva a ficar extremamente ansiosos pelo que virá nas próximas páginas. Traição, desejos, ciúmes e cultos satânicos são palavras-chave do livro.

A parte mais interessante do livro pra mim (não tem spoilers, não se preocupem) é quando o personagem David pesquisa sobre uma moeda antiga que Keith encontrou na casa. Ele descobre que na Roma antiga, o imperador Nero costumava colocar moedas fervendo na boca de quem falasse mal dele. Segundo a lenda, ele também colocou fogo em Roma durante cinco dias. Aí entendi porque o nome do programa que grava (em inglês, burn) CDs e DVDs chama-se Nero. Quem disse que ninguém aprende nada lendo terror? :P

A Michelle incluiu "666" em seu Top 5 - livros de terror. A propósito, este livro, assim como o Horror em Amityville, custou R$5,00. Recomendo muito a quem tem medo de terror muito forte, esse dá pra ler tranqüilo.