07 julho 2012

Top 5: Clássicos "da escola"

Depois de fazer esse top 5, decidi fazer um sobre os melhores livros clássicos "de escola". Eu já disse aqui que sou contra a leitura obrigatória de certos livros no ensino médio. Obrigar um adolescente a ler Machado de Assis é praticamente a mesma coisa que fazê-lo odiar a literatura. Mas enfim, eu sempre li todos os livros que mandavam, detestei mais da metade. Fui relê-los já mais velha e me apaixonei perdidamente por alguns deles. Segue a minha lista. 

5) Vidas Secas (Graciliano Ramos)


Desse eu lembro de ter gostado na época que li, acho que no primeiro colegial. Impossível não se envolver com a história da Baleia. :(

4) A Hora da Estrela (Clarice Lispector)


Acho que li esse livro no segundo colegial, ou seja, muito antes dessa modinha de postar frases da Clarice nas redes sociais. "Frases da Clarice", porque 90% delas não são da autora. Mas enfim, esse foi outro que eu amei assim que li, me envolvi demais com a personagem Macabéa e gostei da escrita "diferente" da Clarice. Foi aí que eu percebi que ainda havia muito para eu descobrir na literatura. 

3) O Cortiço (Aluísio Azevedo)


Esse foi um livro que eu detestei quando li na escola. Achei chato demais, a leitura não me prendeu. Reli quando estava na faculdade e parecia outro livro, achei tudo perfeito, principalmente a questão que Aluísio colocou sobre o ser humano. O trecho a seguir resume bem o que o livro passa: E naquela terra encharcada e fumegante, naquela umidade quente e lodosa, começou a minhocar, a esfervilhar, a crescer, um mundo, uma coisa viva, uma geração, que parecia brotar espontânea, ali mesmo, daquele lameiro, e multiplicar-se como larvas no esterco. (p.21)

2) O Primo Basílio (Eça de Queirós)


Até gostei desse livro quando li pela primeira vez, mas só fui me apaixonar mesmo durante a releitura. Eça de Queirós ficou muito conhecido pelas críticas que fez em seus livros, aqui ele destrói a "instituição casamento". Esse não é um assunto que atraia um adolescente. Como dizia um professor meu da faculdade: "Certos livros só são entendidos depois que passamos por certas situações em nossas vidas".

1) Dom Casmurro (Machado de Assis)


Não, eu não gosto de Machado de Assis, mas sim, eu reconheço a importância dele para a literatura não só brasileira, como mundial. Os temas que ele abordava são ótimos, sua ironia é perfeita, mas a leitura nunca me agradou. Porém, ao reler Dom Casmurro eu me deparei com um dos melhores livros que eu já li na minha vida. Em termos de literatura brasileira clássica, creio que esse seja meu preferido. Ah, eu odeio essa capa. Ela direciona a uma ideia que talvez não seja correta.

E vocês? Liam muitos clássicos quando estavam na escola? Ainda leem?