03 setembro 2012

A Culpa é das Estrelas

Até o ano passado eu nunca tinha ouvido falar de John Green, mas lendo diversos blogs acabei conhecendo seus livros. No começo desse ano eu comprei Looking for Alaska, mas ele ficou um bom tempo esquecido na estante. Recentemente Green voltou a ser destaque nos blogs literários por causa de seu mais recente livro The Fault in Our Stars, que saiu aqui pela Intrínseca com o nome A Culpa é das Estrelas. A curiosidade me venceu e eu o li, antes mesmo de ler Looking for Alaska

Em A Culpa é das Estrelas, Green nos fala de uma garota de 16 anos chamada Hazel Grace que tem câncer no pulmão em estágio já avançado, ela depende de um cilindro de oxigênio para respirar e está tomando um medicamento para prolongar sua vida. À pedido da mãe, Hazel começa a frequentar um grupo de apoio, onde ela conhece Augustus Waters que está em remissão de um câncer que lhe fez perder uma perna. Assim se inicia um relacionamento entre eles. 

O tema é triste, mas a escrita de Green torna a leitura agradável. Existem diversas referências à cultura pop, Hazel assiste aos seriados America's Next Top Model e Top Chef, e ela estuda a poesia de Ginsberg no curso que faz. Além disso, Hazel é uma garota bastante preocupada com seus pais e amigos, não se faz de vítima diante de sua doença. Seu tom é bastante irônico e cômico em algumas passagens. 

Dos poucos livros de YA que eu já li, esse foi o melhor. É um livro direcionado para o público jovem adulto, trata de um tema intenso e é muito bem escrito. Todos os personagens são interessantes e bem encaixados no enredo. John Green realmente é um dos melhores escritores nesse estilo e pretendo ler todas as suas obras. 

- Grande guerra - ele disse com desdém. - Estou em guerra contra o quê? O meu câncer. E o que é o meu câncer? Meu câncer sou eu. Os tumores são feitos de mim. Eles são feitos de mim tanto quanto meu cérebro e meu coração são feitos de mim. É uma guerra civil, Hazel Grace, a gente já sabe quem vai vencer. p. 196

John Green