02 outubro 2012

O Perfume, história de um assassino


Comecei a escrever esse post e fiquei tão empolgada que acabei quase contando toda a história do livro no blog. Decidi então me conter e editar ~bastante~ pra não cometer nenhum spoiler, etc.

"O Perfume, a história de um assassino" é um livro do escritor alemão Patrick Süskind, publicado em 1985. A história situa-se na Paris do século 18 e conta a vida de um rapaz que nasceu totalmente sem cheiro, mas tem o olfato mais desenvolvido do mundo. Foi adaptado recentemente para as telonas. Assisti ao filme primeiro, mas não pude deixar de ler o livro.

Jean-Baptiste Grenoille nasceu sem cheiro no lugar mais fedorento de Paris. Rejeitado pela mãe que o abandonou para morrer, e por todos que tinham algum contato com ele, pois ele causava uma sensação de desconforto que as pessoas não sabiam explicar. Era sua falta de odor. Grenoille tinha o nariz mais sensível do mundo, e podia detectar quaisquer odores e suas mínimas composições, a quilômetros de distância. Em sua cabeça ele compunha diversas combinações entre eles e não fazia distinção entre cheiro bom e ruim, todos eram igualmente interessantes. O livro conta a busca de Grenoille ao conhecimento de tudo o que envolve aromas e odores, ele queria possuir todos os cheiros do mundo. Seu primeiro assassinato acontece por ele desejar possuir o maravilhoso odor de uma mulher.

É uma viagem misantrópica, a de Grenoille, em que ele passa a conhecer suas limitações em sua falta de odor, e a busca para fazer um perfume perfeito para que todos o amem é o que faz com que ele assassine dezenas de jovens dos mais belos cheiros. Possuindo e ostentando em si o perfume mais belo, ele desejava ser amado acima de tudo. O Perfume, afinal, é uma história de ambição como tantas outras, já que o único desejo dele, que nasceu sem cheiro, era ter o melhor odor do mundo.



A escrita de Süskind é bem interessante. Todas as pessoas que passam brevemente pela vida de Grenoille tem seus mais obscuros segredos revelados na narrativa crua e indiferente. Grenoille é um serial killer e meu apreço por ele ficou cada vez maior, conforme as páginas passavam. Ele era um psicopata, desprovido de sentimentos, mas era obstinado, tinha um objetivo de vida e lutou até o fim para concretizá-lo. As últimas páginas fazem o coração bater mais rápido.

Curiosidade: as bandas Nirvana, Moonspell e Rammstein já fizeram canções inspiradas no livro. Clique no nome da banda para ouvir.