Resenha: Cinquenta Tons Mais Escuros

ALLÔÔÔ, GALERA! Tudo bem? Não? Pois se preparem, porque vai ficar pior! No capítulo de hoje da nossa inquisição literária, apresentarei o ilustre Cinquenta Tons Mais Escuros, porque se vocês achavam que não dava para ficar pior do que Cinquenta Tons de Cinza, vocês estavam redondamente enganados! Dito isso, vamos ao que importa!

Para poder deixar clara a escrotice do segundo livro, tenho que voltar um pouquinho. No final de Cinquenta Tons de Cinza, Anastasia resolve ir para o Quarto Vermelho da Dor (eu chamaria de sala da tortura, mas é menos chique) descobrir o que ser uma namorada submissa realmente significa.


(Acima: futura Anastasia Steele e Christian Grey. “Cadê minha cerveja, mulher?!”)


Christian, mais do que empolgado para lhe dar uma surra de cinto, revela todo o seu lado negro para a inocente Steele. Ela, assustada e em prantos, rejeita os carinhos de seu mestre após apanhar e eles terminam. Seria trágico, se não fosse ridículo e se eles estivessem juntos há mais tempo do que, sei lá, DOIS MESES.

Enfim, o livro começa com um prólogo dramático (bem jeito Crepúsculo de ser), que eu vou pular e mencionar depois, e passa para a primeira semana de trabalho e depressão pós-pseudo-relacionamento da nossa protagonista. Ela para de comer, só dorme, chora e trabalha. Isso porque ela era forte e independente no primeiro livro! O que dois meses não fazem com uma pessoa.


(Acima: garota forte e independente.)


O chefe de Ana fica preocupado ao vê-la muito magra, e busca saber o que está acontecendo. Sabe por quê? Porque ele também gosta dela. Essa menina deve ter sabor de baunilha, só pode. E apesar de notar a preocupação de todos e saber que não conseguiria viver apanhando, Anastasia não resiste e combina de encontrar Christian novamente.

Então, você, leitor(a), pensa, 'Ela não vai perdoá-lo facilmente! Ele a espancou com um cinto, afinal.'. E é aí, querido leitor(a), que você se engana. Christian explica que a burra (não nessas palavras) foi ela. Ela que deveria ter usado a safeword que eles tinham definido (se ela falasse essa palavra, ele parava na hora). O problema não é apanhar, o problema é não saber o quanto você aguenta apanhar. Claro. Óbvio. Duh.


(Final feliz!...só que não)


Tudo volta ao normal depois disso. Ele continua ciumento e possessivo, ela fica cada vez mais submissa, apanha, usa suas favoritas bolas Ben-Wa e assim por diante. Seria um final perfeito (NÃO!), se não fosse uma ex-submissa e a Elena (lembra dela? a mulher que estuprou o Christian e o transformou em sádico?) perseguindo Ana.

Elena e Ana se conhecem em um baile beneficente (lê-se: evento em que os ricos fingem ser bonzinhos e generosos). Lá, essa jovem senhora tem a pachorra de pedir para que Steele não fira os sentimentos de Sr. Grey novamente. Coitadinho! Só porque ele se empolgou com um pedaço de couro não significa que o pobre garoto mereça a dor de ficar sem namorada. Com certeza, Ana que estava errada em deixá-lo só porque não aguentou algumas "cintadas", humpf!

Contudo, Elena é o menor dos problemas. A ex-submissa de Grey leva a perseguição a um outro nível quando resolve invadir o apartamento dele e ficar observando Ana enquanto ela dorme. Eu mencionei que ela está em depressão e tem posse de arma?


(Quem é essa mulher ocupando o meu lugar na cama, Christian? QUEM?!)


O casal feliz se desespera e foge para um lugar e remoto e precário, de forma a esconder melhor sua atual localidade. Ha, claro que não, eles vão para um hotel cinco estrelas, compram um carro caríssimo e depois fazem um passeio de iate. Pra que se preocupar com uma louca armada que está te perseguindo? Cautela é para os fracos!

Por algum milagre, nada acontece enquanto eles estão nessa mini-férias, mas os problemas pioram quando resolvem retornar a vida real. O chefe de Ana, todo fanfarrão, já deixou bem claro o quanto gosta dela, e resolveu convidá-la para acompanhá-lo em uma viagem à Nova Iorque. O que o Christian faz? Compra a empresa na qual Ana trabalha e corta orçamento da viagem, de forma que somente o chefe vá. Super normal, não é?


("Quê? Controlador? 'Magina, querida! Faço isso pelo seu próprio bem)


Só para melhorar, a equipe de detetives (ou assassinos profissionais, vai saber) de Grey não consegue encontrar Leila (a ex problemática), o que põe nossa querida protagonista em perigo. A princípio, Christian se recusa a deixar Ana ir para o trabalho, claro, porque ele manda até nisso, mas após muitas brigas os dois chegam a um acordo: ela vai, sim, acompanhada de um segurança.

Ana trabalha tranquilamente, até sai uma vez do escritório, seguida pelo fiel escudeiro de Grey, e volta sem nenhum problema. Todavia, a sensação que tenho é que todos os personagens do livro são acéfalos, e quando Christian a pega no trabalho e a leva para casa mais tarde, ninguém se preocupa em checar se Leila está lá. E é claro que ela está.


(Espero que você goste de balas...de metal!)

Depois de uma conversa fiada entre as duas morenas, Christian, o motorista e o segurança aparecem e dão um jeito na situação. Como? Com força bruta? Tirando a arma da mão dela? Não. Basta Sr. Grey olhar para a garota de um jeito específico que ela solta a arma e fica na pose de submissa (de joelhos no chão, olhando para baixo), porque no mundo de E.L. James, tudo é possível!

E os problemas não param por aí! Logo após se livrarem de Leila, Ana é quase abusada sexualmente pelo seu chefe - que acaba levando uma surra de Christian, Elena surta e fala para Grey que o amor é para tolos e Christian precisa dela para viver, etc.

Só uma coisa positiva acontece: Ana é promovida no trabalho! Claro, porque seu chefe foi demitido. Sim, ela só tem um mês de experiência, e mesmo assim vira editora chefe. Quem disse que isso não acontece? O mercado de trabalho? Todas as empresas e chefes do mundo? PFFF, e o que é que eles sabem! Nada, assim como E.L. James.

Ignorando todo o drama desnecessário, lembram que eu mencionei um prólogo? Pois é. O prólogo é sobre a infância de Grey. Sua mãe era drogada e seu padrasto um alcoólatra. O prólogo é uma cena da memória de Christian, uma das várias vezes que apanhou do padrasto, depois da mãe apanhar, claro. Ninguém para salvá-lo, ninguém para defendê-lo, nem mesmo a própria mãe. E é por isso que...




Não sabe inglês? Não se preocupem, eu conto para vocês o que ele disse nessa parte do livro. É por isso que ele é sádico e odeia ser tocado em certas partes do corpo. É por isso que ele só namora morenas. Ele gosta de bater em mulheres morenas, pois todas elas parecem com a mãe dele. Ou seja, cada vez que ele fica com uma mulher nova, ele imagina a mãe apanhando. E sente tesão por isso. O relacionamento deles saiu de um livro de Freud? 'Magina!

("Querida, você é a cara da minha mãe! Vem cá para eu te dar uns tapinhas, vem!)


E essa foi mais uma resenha da minha Inquisição Literária. Espero que tenham gostado, e que possam passar essa resenha para alguém que goste desse livro/personagem. Seja lá quem for essa pessoa, ela precisa acordar para a vida. A não ser, é claro, que apanhar e ser a cara da sua sogra sejam características de um relacionamento saudável.

(E ainda falta mais um livro dessa saga...)

Por: Gaby

Comentários

  1. Muito boa a resenha. Você sabe dizer se vai mesmo sair o filme??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai sair sim. O livro será adaptado por Michael De Luca e Dana Brunetti, que fizeram "A Rede Social". Mas só para deixar tudo mais legal, estão cotando Justin Bieber para o papel de Christian Grey. E eu nem estou brincando.

      Excluir
  2. Ahahahahaa, adorei as imagens ilustrando os posts. Quanto mais resenhas eu leio menos eu compreendo a adoração que algumas pessoas tem por essa série...

    Bjuu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tbm não consigo compreender... é muito estranho

      Excluir
  3. Euuuu sabia que tinha a ver com surra essa história do sadismo! kkkkkkkk gostei das legendas das fotos, ri muito!

    ResponderExcluir
  4. Se eu soubesse que teríamos ótimos textos como este teria lido o livro (mentira) pra ajudar a meter o pau (verdade)! rsrs
    Já vi nas ruas, metrôs, salas de espera do dentista senhoras mães de família lendo livros dessa saga, e eu morrendo de vontade de dar aquela cutucadinha pra falar: Vai ler uma Balzac, minha senhora, vai!
    Mas vai saber o que esse livro representará na vida dessas senhoras.

    E esse Sr. Grey nunca ouviu falar na lei Maria da Penha, não? >.<
    Já pensou se vira moda spanking com algemas e chicotinho?


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fale! Eu tenho fé que depois de chegar na parte do "gosto de morenas porque parecem minha mãe" as mulheres vão acordar pra vida e ler algo melhor, mas do jeito que humanidade está...

      Excluir
    2. Pior que não acordaram não, Gaby. Elas adoram essa idéia central da da série, estúpida e ridícula, de que o amor cura tudo. Não cura não e gente sensata como nós sabe disso. Muito menos cura problemas psicológicos tão sérios quanto os desse personagem. Na vida real isso acaba em morte, assassinato. Uma idéia muito perigosa de se vender quando há tantas mulheres com cabeça de vento por aí.

      Excluir
  5. pior que eu vi gente lendo isso no hospital, quando estava de acompanhante da minha irmã, esses dias... ¬¬
    terrível, credo...

    ResponderExcluir
  6. Isso é falta de imaginação e gostar da mesmice!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suponho que você se ofendeu com tal post, Sr(a). Anônimo. Não foi pessoal, não se sinta mal assim.
      E obrigada pela visita.

      Excluir
  7. povo mal amado... fala seria vai td mundo arrumar marido e esposa chata. relacionamento tem q renovar minha gente.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mal amado? Garanto que não. Aliás, amor, é o que não nos faltas, principalmente, o amor próprio.
      Desejo que vc encontre o seu.
      Felicidades!

      Excluir
    2. 'BORA RENOVAR, GALERË!

      Daqui pra frente vou querer a foto da mãe dos caras que eu saio. Se eu for igual a ela, ótimo, caso com ele, aí ele me bate e seremos felizes para sempre. YAY!

      Enfim, nada contra BDSM e a galera que curte BDSM. Mas "50 Tons" não é sobre pessoas que curtem BDSM. É sobre pessoas que precisam de terapia.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  8. kkkkkkkkkkkkkkkkk acho que essa é a resenha mais divertida que eu já li,ri horrores principalmente com as legendas das fotos! :p

    ResponderExcluir
  9. kkkkkkkkkkkkkkk a resenha mais engraçada que encontrei até agora!!!

    ResponderExcluir
  10. Vocês são todas mal comidas isso sim! Adoro os livros, se não gostam, que se masturbem sozinhas então.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkk rio demais com esses anônimos vindo aqui falar merda. :P

      Excluir
  11. A resenha é hilária, devo admitir, mas o ponto onde você quer chegar é o preconceito por pessoas gostarem de certos livros e você não.
    Na parte que você diz que a Ana foi promovida e que isso é um ultraje ou seja lá o que quer que você tenha dito, no livro Christian explica para ela que os diretores decidiram não contratar outro Editor Chefe, pois a empresa estava sendo vendida, o que seria muito arriscado fazer, pois eles não sabiam o que o atual dono faria com a empresa.
    E na parte da Leila, ela sofria de depressão e Christian achava que o seu envolvimento com ela ajudou o seu desequilíbrio mental, então, quando ele a encontrou no apartamento da Ana, toda a vida de submissa dela voltou a sua memória, dando uma pista a Grey de como agir na presença dela, então ele assumiu a pose de dominador e ela de submissa, conseguindo no final o que ela queria, que era 'ter' o Grey de volta, o que durou cerca de um hora ou duas.
    Quanto aos comentários, não inventem, lei Maria da Penha é para mulheres que apanham de verdade, relacionamento BDSM não tem nada haver com isso, sadomasoquismo é uma opção sexual que muitos seguem e não uma violência física considerada como agressão, pelo menos não algo com que as autoridades devem se preocupar.
    Leiam o livro e vão entender melhor a história, não fiquem apenas julgando pela capa ou por resenhas que os outros fazem, a pessoa que fez a resenha pode não ter gostado, mas o seu gosto pode não ser o mesmo que o dela!

    ResponderExcluir
  12. Serio achei bem equivocada sua resenha. Tudo bem que o livro foi muiito mal escrito. Mais voces decrevem os fatos e destorcem um pouco as coisas. Acho q estao tao empenhados em destruir o livro e a autora, que exagerao taantO. Parem de falar que quem ler o livro é idiota e etc.. Gente que absurdo. nao gostei da maioria do livro, da escrita, acho a historia improvavel ate para a literatura. Ana fica com o ele pq o ama, sim em 2 meses da para se apaixonar por um pessoa ao ponto de ficar como ela ficou, entao nao e absurdo. E o q me faz ler a continuaçao, e saber se ela ira conseguir tira-lo de todas as coisas ruins e oq fazem ser amargo. E vc nao explicou q ele mudou muiito por amor a ela. E tb espero q ninguem queira viver algo assim, pq nao e saudavel e possivel. Mais nao se compara a algo tragico tb ne gente kkk e se se apaixonam pelo o cara. Nao e pq ele bate nas sub, e sim pela pela a postura forte e sedutora. Acho assustador e anormal. Mais tem gente q ve outro lado da historia ne. Nem por isso sao anormais cm vcs falam. Leiam o livro sem tanto pessimismo, e verao q nao e tudo isso q essas resenhas falam. Nao soi fa, nao defendo, prefiro um relacionamento totalmente saudavel e sem essas loucuras. Mais acho injusto oq estao falando do lovro e das pessoas q leem.

    ResponderExcluir
  13. Serio achei bem equivocada sua resenha. Tudo bem que o livro foi muiito mal escrito. Mais voces decrevem os fatos e destorcem um pouco as coisas. Acho q estao tao empenhados em destruir o livro e a autora, que exagerao taantO. Parem de falar que quem ler o livro é idiota e etc.. Gente que absurdo. nao gostei da maioria do livro, da escrita, acho a historia improvavel ate para a literatura. Ana fica com o ele pq o ama, sim em 2 meses da para se apaixonar por um pessoa ao ponto de ficar como ela ficou, entao nao e absurdo. E o q me faz ler a continuaçao, e saber se ela ira conseguir tira-lo de todas as coisas ruins e oq fazem ser amargo. E vc nao explicou q ele mudou muiito por amor a ela. E tb espero q ninguem queira viver algo assim, pq nao e saudavel e possivel. Mais nao se compara a algo tragico tb ne gente kkk e se se apaixonam pelo o cara. Nao e pq ele bate nas sub, e sim pela pela a postura forte e sedutora. Acho assustador e anormal. Mais tem gente q ve outro lado da historia ne. Nem por isso sao anormais cm vcs falam. Leiam o livro sem tanto pessimismo, e verao q nao e tudo isso q essas resenhas falam. Nao soi fa, nao defendo, prefiro um relacionamento totalmente saudavel e sem essas loucuras. Mais acho injusto oq estao falando do lovro e das pessoas q leem.

    ResponderExcluir
  14. Serio achei bem equivocada sua resenha. Tudo bem que o livro foi muiito mal escrito. Mais voces decrevem os fatos e destorcem um pouco as coisas. Acho q estao tao empenhados em destruir o livro e a autora, que exagerao taantO. Parem de falar que quem ler o livro é idiota e etc.. Gente que absurdo. nao gostei da maioria do livro, da escrita, acho a historia improvavel ate para a literatura. Ana fica com o ele pq o ama, sim em 2 meses da para se apaixonar por um pessoa ao ponto de ficar como ela ficou, entao nao e absurdo. E o q me faz ler a continuaçao, e saber se ela ira conseguir tira-lo de todas as coisas ruins e oq fazem ser amargo. E vc nao explicou q ele mudou muiito por amor a ela. E tb espero q ninguem queira viver algo assim, pq nao e saudavel e possivel. Mais nao se compara a algo tragico tb ne gente kkk e se se apaixonam pelo o cara. Nao e pq ele bate nas sub, e sim pela pela a postura forte e sedutora. Acho assustador e anormal. Mais tem gente q ve outro lado da historia ne. Nem por isso sao anormais cm vcs falam. Leiam o livro sem tanto pessimismo, e verao q nao e tudo isso q essas resenhas falam. Nao soi fa, nao defendo, prefiro um relacionamento totalmente saudavel e sem essas loucuras. Mais acho injusto oq estao falando do lovro e das pessoas q leem.

    ResponderExcluir
  15. Viva a liberdade de expressão e de gosto também. Ta certo que a Historia é exagerada, mais prende a atenção. E com todo respeito Alguém que se sente tão incomodada com a historia, ou é porque queria vive-la e não pode , o
    u é porque a vive e não esta satisfeita .
    OBS : O fato de eu ter gostado do livro não significa que eu gostaria de me submeter as exigências do protagonista do livro. Sei diferenciar a realdade da ficção sem problemas ;) E AMO 50 TONS

    ResponderExcluir
  16. kkkkk Adoreeeeiii a sua resenha do livro Muito engraçada e autêntica parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  17. Ri demais! Não sou 'muito' fã da trilogia, mas ela prende a gente, mesmo pela curiosidade! Amei as legendas nas fotos! E a melhor parte foi... "Seja lá quem for essa pessoa, ela precisa acordar para a vida. A não ser, é claro, que apanhar e ser a cara da sua sogra sejam características de um relacionamento saudável..." #despenqueinochaodetantorir!

    Bjks Gaby, virei fã!

    ResponderExcluir
  18. Kkkkk muito booa a resenha, não fosse o #descontrole mental do personagem que seduz pelo #controle que tem kkkk (irônico né) mas enfim, não fosse isso a história seria até excitante
    Mas a suaa resenha isso é muitoo boom!!!
    Ja pensou? Eu te amo pq vc parece a minha mãe, e eu a odiava kkkkkkkk putz

    ResponderExcluir
  19. Kkkkk muito booa a resenha, não fosse o #descontrole mental do personagem que seduz pelo #controle que tem kkkk (irônico né) mas enfim, não fosse isso a história seria até excitante
    Mas a suaa resenha isso é muitoo boom!!!
    Ja pensou? Eu te amo pq vc parece a minha mãe, e eu a odiava kkkkkkkk putz

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Bem vindo(a) ao Dose Literária.
Agradecemos seu comentário e tentaremos responde-lo assim que possível ;)