14 outubro 2012

Tag: Quadrinhos + Emoções (por Janaína)

Resolvi inovar hoje: fazer esse questionário que a Michelle fez nesse post pra dar um apanhado geral sobre os quadrinhos que leio.
Afinal, convenhamos que depois de alguns posts por aqui, todos concordam que HQ é literatura e como tal pode provocar sentimentos tanto quanto os livros não ilustrados. :)

Que quadrinho fez você se sentir:

1) feliz?
Maitena, sempre ela. Tenho todos os "Mulheres Alteradas" e também tenho os "Superadas" e são sensacionais. Incrível como essa quadrinhista argentina consegue expor os clichês femininos de uma maneira tão engraçada e leve.



2) triste?
Muitos me fizeram ficar triste, mas o que eu mais chorei foi com "Gen, pés descalços" de Keiji Nakazawa. Em especial o trecho que segue abaixo...



3) nervosa (com raiva)?
A adaptação de Peter Kuper para "A Metamorfose" de Franz Kafka.
Achei uma merda completa e me arrependi de ter comprado. ¬¬'

4) nostálgica?
Ah, os quadrinhos da Turma da Mônica sempre tem o poder de me despertar nostalgia. Em especial os "Almanaques de férias"...aliás, alguém sabe me informar se ainda existem?
Obs: Não gosto da "Turma da Mônica Jovem".

5 ) assustada?
Confesso que me assustei com trechos do "Adeus, Tristeza" de Belle Yang. Foi uma aquisição recente, excelente história/enredos (em breve falo dele aqui) e traços lindos. 
O que me assustou mesmo foi uma personagem, chamado "Ovo Podre" que, apenas citado, já era assustador.
Outro que vale a pena comentar: "Mas ele diz que me ama" de Rosalind B. Penfold, que retrata a violência doméstica sofrida pela autora através do marido. Pra se ter nível da coisa, o nome da autora é um pseudônimo de tão dolorido relatar essas experiências frustrantes. :(



6) surpresa?
Achei um máximo "O Alienista" da Coleção Clássicos Brasileiros em HQ.
Se não houvesse toda essa aura de irresponsabilidade em torno dos quadrinhos por parte dos tradicionalistas, aposto que as crianças aprenderiam a amar Machado de Assis através de suas histórias desenhadas.

7) desapontada?
Olha, não gostei de "O Hobbit", mas deve ser porque não me interesso minimamente pelo tema.

8) angustiada, aflita, agoniada...?
MAUS de Art Spiegelman, sem dúvida. Já falei dele aqui.
Me perturbou tanto quanto 1984, de Orwell (o romance), cheguei a ter sonhos horríveis com campos de concentração.

9) confusa?
Epilético, de David B.
Os motivos que me deixaram confusa tem a ver com o enredo. Não posso falar muito porque ainda vou fazer resenha dele. Mas é um livro dúbio, as vezes triste e outras não.