30 dezembro 2012

O Breve Verbo - Antonio Eder

Imagine-se novamente na escola.
Agora imagine que você é do pessoal que tem inclinação natural pelas letras.
Rebobine isso tudo e imagine-se fazendo parte da turminha que se "dá" melhor com os números.
Agora imagine que sua professora de português é tão boa, mas tão boa em lecionar, que você - tenho inclinação natural para as exatas - aprende todo seu conteúdo com muita facilidade.
Esse é O Breve Verbo, moçada! Uma "aula de português" divertida!


Quem acompanha o Dose, já sabe que a Editora Ocelote é nossa parceira e me enviou esse quadrinho para que fosse repassado a algum leitor sortudo (tem sorteio aqui, CORRE GENTE!) e também lido e resenhado...para despertar a curiosidade dos leitores, claro!
Trata-se de um quadrinho de alta qualidade em seus traços, Antonio Eder não deixa a desejar em absoluto! Adorei toda diagramação da página e explico: para leitores de quadrinhos, a distribuição de todos elementos gráficos constitui numa ferramenta importante para despertar e facilitar a leitura. Eu, por exemplo, não me dou bem com mangás tradicionais, lidos de trás pra frente.
Felizmente, esse não é o caso de O Breve Verbo!


Voltando ao conteúdo tenho que dizer que Antonio trata de forma divertida muitos elementos e jogos verbais, tudo ilustrado. Ele brinca com seus próprios traços, formas e letras para elucidar algumas questões interessantes das letras.
São descritos (e desenhados, Lógico!) palíndromos, sinais de pontuação, cúmulos, pangramas e até (pasmem) equações com letras! Simplesmente sensacional!
Eu, como fã de Graphic Novels, me senti impelida a levar a leitura de cabo a rabo numa "vezada" só! E, confesso, testei muitas das propostas no livro. 
Tenho que citar também a Bibliografia contida no livro pois é uma espécie de apanhado interessantíssimo de alguns dos melhores livros sobre curiosidades da língua, matemática (SIM), figuras de linguagem e folclores linguísticos (não sei se posso usar linguística como expressão, mas me pareceu cair bem aqui).
Já comecei a pesquisar sobre os outros também.


Enfim, além de recomendar altamente para fãs de quadrinhos, eu também indicaria - se tivesse esse poder - para ser usado em escolas no processo de conhecimento mais profundo de nosso português.
Muitas vezes o aprendizado é penoso para alguns, levando muita gente a usar como máxima a expressão "não gosto de ler". O Brasil precisa de mais Antonios, livros como O Breve Verbo sendo usados em salas de aula para despertar o gosto pelas palavras, que são tão ( o mais) curiosas que as leis da física ou processos biológios!

O Breve Verbo
Antonio Eder
Editora Ocelote - 2012