27 janeiro 2013

V de Vingança

V de vingança é um quadrinho distópico. De quadrinhos e distopias eu me meto a falar demais, veja bem. Então, essa junção deu pano pra manga.

Eu confesso que demorei para ler e assimilar o linguajar desse excelente quadrinho. O primeiro motivo foi falta de acesso, me parece que ele andou esgotado nas livrarias e só era encontrado em sebos a um preço não muito convidativo. (update: parece que saiu uma nova remessa e o preço tá bem melhor!!) 

O segundo motivo foi minha "empacação" nas primeiras páginas do livro. Explico: V (personagem principal do livro) tem um modo de falar muito rebuscado, cheio de jargões cultos e citações.
Enfim, uma vez acostumada ao ritmo da história, o resto segui lindamente.

O enredo nos conta de uma Inglaterra futura sem liberdade e noções mínimas de cidadania, onde a figura central é um homem que controla tudo através de mentiras e do medo da população.

V é a rajada de ventania que da origem a confusão, sempre tentando ser ocultada pelos dirigentes da cidade...sendo assim, quaisquer de suas tentativas de levantar uma revolução e despertar o olhar da população é colocado como uma artimanha do governo.

Porém, isso não dura muito. A medida em que a ousadia de V é maior, o povo vai tomando voz.
A presença de Evey Hammond no quadrinho se faz importante porém bem menos do que em sua versão cinematográfica (que também considero excelente).
O resto é a história que muitos conhecem, outros não mas que vale a pena a cada folheada.
 


A versão que li era de capa simples, o miolo em papel de excelente qualidade e acabamento fino. 
Minha nota mental é para adquirir o quanto antes pois quem adora quadrinhos precisa desse na coleção. Para ler e reler e sempre e se "lembrar do 5 de novembro..."

V de Vingança
David Lloyd, Alan Moore
Panini - 2012
tá custando R$19,90 na Saraiva (CORRE!)