04 fevereiro 2013

Bibliomaníaca, Bibliófila, Biblioetc!

Numa dessas voltas pela internet descobri que uma pessoa que lê muitos livros, compra muitos livros, coleciona livros, etc, pode ser "rotulada" de forma diferente. Pois é, agora tem nome para pessoas que amam livros. Ela pode ser uma bibliomaníaca ou bibliófila (bookworm). Qual a diferença entre esses dois? Já vou explicar.

Bibliófila/Bookworm


Esse é simples, e quem melhor para exemplificar uma bibliófila do que nossa querida personagem Hermione Granger? Conhecida por ser a "sabe-tudo" em Harry Potter, Hermione ama ler, busca conhecimento sempre, e é graças ao seu extenso conhecimento sobre os mais variados assuntos que o protagonista consegue sobreviver até ao último livro da saga (e não, não estou exagerando).

O bibliófilo não somente ama ler no geral, como admira livros, seja pela história, capa, autor, etc. Por amar e admirar tanto suas obras favoritas, ele costuma ser um colecionador ávido, obtendo várias edições de algum livro específico que ama, ou a primeira e rara edição de alguma obra, livros autografados, etc. 

Entretanto, se você não é um colecionador, mas se encaixa na descrição, não se desespere! Qualquer um sabe que o Brasil não facilita a vida de bibliófilos quando se trata de livros, afinal, os preços costumam ser salgados. Quando o bibliófilo não tem os livros que ama, costuma passar muito tempo em bibliotecas admirando-os e, é claro, lendo.


Bibliomaníaco

É, ser um bibliomaníaco não é uma coisa boa, por mais inofensivo que pareça. Bibliomaníacos costumam comprar muitos, muitos (MUITOS), livros, mas isso não significa que ele chega a ler qualquer um desses livros. Ao contrário do bibliófilo, ele não se apega aos livros, não os admira, e as histórias costumam não significar nada para ele. 

Na verdade, o bibliomaníaco é um acumulador. Não sabe exatamente do que estou falando? Sem problemas, aqui vai um exemplo de um acumulador de livros, ou seja, um bibliomaníaco:

Quem precisa de cama, sofá, cadeira, mesa, fogão quando se tem livros, não é mesmo?
Estou te vendo olhando para sua estante cheia de livros não lidos. Será que esse é seu futuro? Calma, calma, sem pânico! Pare de comprar livros, pegue um que está empilhado em algum lugar e leia. Quem sabe de bibliomaníaco você não vira um bibliófilo! 

Bem, é melhor que vire, senão...

Como eu disse, quem precisa de cama, não é mesmo?
Fobias
Eles estão tramando contra mim, eu sei! Eles vão me matar enquanto durmo!
Provando que a mente humana é uma coisa complexa, além do transtorno obsessivo-compulsivo mencionado acima, muitas pessoas tem pavor de livros. Bem, livros, ou até mesmo de um conteúdo específico deles. 

Pessoas que tem bibliofobia possuem um medo irracional de livros. Quando encorajados, ou até mesmo forçados, a ler, bibliofóbicos podem suar, tremer e até mesmo chorar. Também comum ver um bibliofóbico cabulando aulas, sentando no fundo para que o professor não o chame para ler, e outros comportamentos do tipo.

Apesar de não ser uma fobia comum, a Universal Studios usou esse tema em seu evento de Halloween anual em 2008 (Halloween Horror Nights), e mostrou uma mulher que desenvolve a bibliofobia e a metrophobia (já explico), tentando superar seu medo da pior forma possível: vendo imagens horríveis dos mais assustadores e perversos contos de fadas. Meio Laranja Mecânica, não?

Metrophobia é o medo de poesias! Pois é, não sei porque alguém teria medo de poesias, entretanto, consigo entender quem desenvolve mitofobia, o medo irracional de mitos e lendas urbanas...

Vai Hércules! Não é como se duas cabeças crescessem cada vez que você corta uma...Ah, crescem? Ops!
Espero que tenham gostado do post, pessoal! Por hoje é só, até a próxima!