02 março 2013

A Farsa: Você conhece quem dorme ao lado?

Imagine a seguinte situação: no auge da sua vida amorosa, comemorando quase uma década de casamento e felicidade conjugal, você descobre que seu(sua) parceiro(a) não é, na verdade, quem dizia ser. Por conta de uma fatalidade do destino e ainda tendo que lidar com a dor da perda, você vê sua vida sendo revirada de cabeça para baixo pelos outros, já que seu grande amor mentiu esse tempo todo. Ao invés de um honrado advogado, ele era um mafioso italiano refugiado no Brasil; no lugar de uma enfermeira aguerrida da organização Médico Sem Fronteiras, a mulher dos seus sonhos ocultava o rosto de uma espiã, sabe-se lá a serviço de que governo e órgão. Até mesmo o nome, a identidade básica de um indivíduo, era falso.  

Esposa e profissional acima de QUALQUER suspeita, hein?!

É exatamente essa a agonia do protagonista de 'A Farsa', o médico Jonathan Ransom, um sujeito com histórico de atuação em áreas de conflitos e enviado especial da Médico Sem Fronteiras. Aproveitando o que pareciam ser férias, em um dia de escalada a um pico suíço tomado pela nevasca, Jonathan e sua esposa Emma acabam se colocando em perigo, o que resulta em um grave ferimento na perna da mulher. Jonathan vai procurar ajuda e quando retorna, encontra Emma desacordada e ensanguentada dentro de um buraco profundo. Com o tempo ruim e a certeza de que ninguém resistiria a uma queda daquela altura, o médico precisa lidar com a morte precoce da esposa.

No entanto, no meio do luto, Jonathan recebe um envelope desconhecido endereçado à esposa, contendo dois recibos de bagagem que apontam para uma estação de trem em outro lugar. Ao comparecer ao local e descobrir a existência de material completamente suspeito, Jonathan é atacado por dois homens e, no meio da briga, acaba matando um deles. Para piorar tudo, o médico descobre que se tratavam de dois policiais e que acabara de se tornar um fugitivo nacional. Dentro da mala da esposa, um verdadeiro aparato de espionagem. Emma Ransom estava bem longe de ser só uma dedicada enfermeira lutando pela humanidade.

É assim que o escritor norte-americano nascido em Tóquio, Christopher Reich, envolve o leitor do começo ao fim em "A Farsa" (original Rules of Deception, editora Sextante, 2008, pág. 336), thriller de espionagem fantástico! O livro envolve assuntos decisivos para o destino da humanidade, mesmo que sejamos compelidos pela nossa querida imprensa mundial a não pensar sobre eles, como armas nucleares, terrorismo, manipulação ilegal de urânio - elemento químico utilizado na fabricação de bombas termonucleares, de forte poder destrutivo -, além de tentativas de destruição em massa.  Ao passo em que acompanha as dúvidas e perigos que esmagam Jonathan acerca da verdadeira personalidade de sua esposa, o leitor vai descobrir mais sobre explosivos, aviões e equipamentos de guerra, como os aviões teleguiados (drones), conhecidos também como veículos aéreos não tripulados. Esses aviões possuem sofisticados sistemas de vigilância e mísseis de primeira potência, sem contar que são dirigidos por controle remoto, pois o piloto o guia de dentro de uma cabine externa, monitorando-o como se fosse um video game, completamente seguro e distante do alvo. Os ataques, entretanto, são letais.


Particularmente, 'A Farsa' só fez minha paixão por thriller de suspense e espionagem aumentar ainda mais! O enredo é bem construído, existem histórias paralelas muito interessantes, como a do chefe de operações especiais da polícia suíça, Marcus Von Daniken, que perdeu a mulher grávida e uma filha em um acidente aéreo, e a do assassino profissional contratado para eliminar alguns dos envolvidos na trama. Para falar a verdade, acho que o autor poderia ter aprofundado ainda mais a personagem do assassino, já que a personalidade do homem foi moldada em cima de uma tragédia pessoal sem proporções. No mais, a obra traz a correria de agentes da segurança nacional da pacata Suíça para evitar uma catástrofe, já que o plano do grupo terrorista é explodir um avião de carreira com lotação próxima a quase 1.000 pessoas (ou mais, se não me falha a memória). O ataque tem como motivação desencadear uma guerra civil entre Israel e Irã, o que acabaria englobando outros países com interesses em cada uma das partes, como EUA e China. E o assunto não poderia ser mais atual, já que o mundo assiste, não sem perplexidade, a disputa escancarada entre Estados Unidos, aliado de Israel, e as demonstrações públicas de desafeto demonstradas pela China e Irã contra a casa do Tim Sam e contra o maior santuário cristão do mundo, respectivamente.

Christopher Reich
O ex-banqueiro Christopher Reich é autor de outros títulos de espionagem e tem angariado cada vez mais reconhecimento. O livro 'A Farsa', por exemplo, ficou entre os mais vendidos na lista do The New York Times (não dá nem para pensar em comparar com a Veja, por favor!), e teve os direitos adquiridos pela Paramount Pictures, ou seja, em um piscar de olhos vamos conferir uma adaptação para as telonas. E estou ansiosa, é claro.

Para quem acha que borboletas coloridas são trabalho de fadinhas artesãs, a leitura de 'A Farsa' vai criar um verdadeiro trauma. Aceite o risco. 


Plus:

Em seu site oficial, o autor Christopher Reich dá mais detalhes sobre seus últimos lançamentos e atualizações. Ele também mantém um blog muito interessante. Dá uma olhada (clique aqui).

Neste link, você pode conferir o depoimento de Reich sobre sua paixão por ler e escrever, bem como detalhes que auxiliaram e inspiraram a construção do thriller 'A Farsa'. 

No cinema, os filmes 'O Vingador do Futuro' - Total Recall (2012) e 'Senhor e Senhora Smith' - Mr. & Mrs. Smith (2005) falam sobre espionagem, vida dupla e identidade secreta. Como filme nunca é demais, assista ao menos por diversão.

Um debate promovido pelo programa 'Entre Aspas', da Globo News, abordou e elucidou dúvidas sobre o que são, qual o poder de destruição e por quem os drones são usados. Assista aqui.