22 março 2013

A Morte de Bunny Munro (Nick Cave)

Nick Cave iniciou sua carreira musical no início dos anos 70. Ele escreveu letras para suas diversas bandas, entre elas The Birthday Party, Grinderman e os Bad Seeds. Sempre foi possível notar sua excelente inclinação para a literatura, mas eis que ele nos presenteia com um livro chamado A Morte de Bunny Munro (Editora Record, 2010).
 
Com um humor ácido, Cave nos leva para a vida de Bunny Munro, um homem que vende produtos de porta em porta, enquanto sua esposa depressiva fica em casa cuidando de seu único filho, Bunny Junior. Munro vê sua vida mudar completamente quando, ao chegar em casa, encontra o corpo de sua esposa que havia cometido suicídio. Após certo tempo de catarse, ele resolve voltar ao trabalho. Sem ter com quem deixar o filho, os dois saem pelas estradas, no melhor estilo de On the Road.
 
A Morte de Bunny Munro é o segundo livro de Cave e apresenta uma qualidade literária que falta em milhares de escritores que vemos por aí. A estória é muito bem estruturada e nos absorve completamente. Utilizando de altas doses de ironia para se referir à ícones pop (suas referência à Avril Lavigne e Kylie Minogue são simplesmente sensacionais!), ele nos diverte, ao mesmo tempo que nos deixa apreensivos para saber o destino de Bunny e de seu filho.
 
A linguagem do livro A Morte de Bunny Munro é um pouco dura, nada ali é romantizado. Mas o destaque mesmo fica para Bunny Junior. Menino sensível e inteligente, ele parece ter mais forças que o próprio pai para poder continuar.
 
Nick Cave
 
Texto originalmente publicado no site Interrogação.