27 março 2013

Um Estranho numa Terra Estranha

O texto de hoje foi escrito pela amiga e convidada Claire Scorzi.

Os sete pilares da sabedoria é uma mistura de memória, História, obra de estratégia militar, observações sociológicas, reportagem e autoanálise. Fruto da experiência do militar britânico Thomas Edward Lawrence (1888-1935), o Lawrence da Arábia, que liderou a Revolta Árabe contra os turcos durante a I Guerra Mundial, é obra objetiva e ao mesmo tempo introspectiva: se relata detalhadamente os fatos (Lawrence serviu-se das anotações do seu diário no período da guerra para escrever este livro), também busca examinar a si mesmo diante deles - e Lawrence não poupa ninguém, menos ainda a si mesmo: ele não esconde seus momentos de ira, exaustão, temor, sofrimento, e nem seus erros como estrategista (o livro menciona obras famosas sobre atuação militar, como a de De Clausewitz e a do general Foch, analisando seus procedimentos) e como co-líder da causa árabe, assim como o fato crucial de saber que o governo inglês, vencida a Guerra e derrotado os turcos no deserto, não honraria os compromissos assumidos com os árabes. 

Com mais de 600 páginas e quase sem diálogos, bastante descritivo, o livro pode intimidar o leitor pela extensão e o estilo minucioso do autor; mas como os grandes livros que são difíceis de ler, Os sete pilares da sabedoria recompensa aquele que fizer esse esforço. Apesar de narrado pelo homem que viveu todas aquelas aventuras, não chega a desfazer a aura de mistério que envolve o Lawrence da Arábia: Lawrence, que constrangido pela fama buscou o anonimato trocando de nome e vivendo, entre outras coisas, como soldado raso na RAF nos últimos anos de sua vida, foi, e continua sendo, uma lenda. Um homem extraordinário. Um estranho numa terra estranha, que, talvez, após o término da guerra e da sua experiência no Oriente Médio, nunca mais tenha conseguido se encaixar em lugar algum.

Thomas Edward Lawrence

A Claire fez um vídeo sobre esse livro. Confira aqui.