15 abril 2013

Manias Estranhas de Autores Famosos (Pt. III)

Não sei quanto à vocês, mas eu não canso de ler e escrever sobre curiosidades dos autores! Navegando nesse vasto mundo da internet, achei mais alguns aspectos peculiares da vida de alguns escritores, e vamos começar com ninguém menos ninguém mais que o bom e velho...


Ernest Hemingway
I'm back, bitches!
Olha, enquanto eu escrever posts desse tipo, Hemingway continuará aparecendo por aqui. Se tivesse um prêmio "Escritos Com Mais Manias" ou "Escritor Mais Indicado Para Uma Séria Terapia", Hemingway o ganharia de lavada!

Ernie adorava uma boa bebida, era um bêbado assumido, porém, não gostava de beber enquanto escrevia. Pelo menos não enquanto escrevia O Velho e O Mar. Contudo, ele tinha uma rotina (e envolvia bebida!): acordava cedinho, escrevia de pé durante horas, até "esvaziar a cabeça" e então ele ia fazer o quê? Esvaziar o bar, claro! Sua política era "pronto ao meio-dia, bêbado às três da tarde". E não é que funcionou?

Dan Brown
Oi!

Dan Brown tem essa cara de bom moço, e se ele não fosse famoso por tudo que já escreveu, juraria que ele é autor de livros infantis, e o imaginaria sentado perto de uma janela aberta, calmamente escrevendo enquanto observa as pessoas na rua. 

Doce ilusão. Dan é extremamente disciplinado, e quando eu digo extremamente eu quero dizer no sentido militar. Sério. Ele limita seu tempo de escrita em 60 minutos, com alarme e tudo, e quando esses 60 minutos acabam ele faz o quê? Flexões. Depois de uma sessão de flexões ele volta para sua cadeira e repete o ciclo. O quê? Acha que é fácil ser magrinho desse jeito? Pfff.

Victor Hugo
Eu vim para sensualizar.

Victor Hugo é, definitivamente, um dos mais fantásticos escritores de todos os tempos. Responsável por obras como Os Miseráveis e O Corcunda de Notre-Dame, ele devia ser o autor mais disciplinado de todos, afinal, seus livros são gigantescos. Alguém que procrastina jamais conseguiria escrever livros desses, certo?

Errado. Hugo era um grande procrastinador e tinha total noção disso. Como, então, venceu seu lado preguiçoso? Simples, ele ficava nu e pedia para seu criado esconder suas roupas, assim ele não teria como sair de casa e sua vida se resumiria a um único propósito: escrever. 



Demóstenes

Pois é, pessoal, não só os escritores modernos sofrem para vencer o velho writer's block. Demóstenes é conhecido por ter sido um importante político grego e um orador fenomenal. Entretanto, seus famosos discursos e fantástica dicção não nasceram com ele, ele teve que se esforçar muito na sua vida para melhorar suas habilidades. 

Assim como Hugo, Demóstenes queria se forçar a ficar horas, dias, semanas se necessário, melhorando sua escrita e sua oratória. Como ele se obrigava a fazer isso? Ficava nu também? Não. Demóstenes raspava metade da cabeça! Desse jeito ele não poderia sair de casa e seria obrigado a passar o dia escrevendo seus discursos e depois recitá-los para...seu espelho, claro. 

Bem, pessoal, por hoje é só! Espero que tenham gostado e até a próxima!

Por: Gaby
Fonte: Him UK, ShortList.