12 agosto 2013

Pequenos grandes contos de Daniel Galera

Eu acho difícil falar sobre livros de contos. O porque disso, é que contos são curtos, são várias histórias e normalmente temos que dar um resumo geral e sempre fica a sensação de que está faltando algo. 
Mas eu vou tentar falar de um hoje, de um livro de contos que eu particularmente amo e que já li e reli até perder a conta. O nome é Dentes Guardados do escritor brasileiro Daniel Galera de quem eu me tornei muito fã por causa desse livro que vou falar aqui.

Conheci esse livro em 2006, eu acho. Uma amiga me indicou porque eu lia muitos livros no pc já que ainda não comprava pela internet e ela me mandou um pdf do Dentes Guardados falando que tinha certeza que eu iria gostar. No site do escritor há o livro pra baixar em dois formatos já que as cópias do livros estão esgotadas há muito tempo, pois o livro foi publicado na época pela editora independente Livros do Mal fundada pelo próprio Galera e mais dois amigos Daniel Pellizzari e Guilherme Pilla.
O livro contem 14 contos escritos de maneira coloquial e direta, a escrita do Galera é marcada por relatos do dia-a-dia de pessoas comuns, seus relacionamentos e o problemas relacionados aos mesmos.
Logo na primeira linha do primeiro conto, o autor me ganhou com o relato de uma garota no conto Amor Perfeito: "Ele tirou minha virgindade". Essa foi a primeira frase. Li o primeiro conto em segundos e quando me dei conta havia lido o livro inteiro em menos de 2 horas.

Os contos que mais gosto são:
Intimidade que conta a história de um casal que está com o relacionamento chegando ao fim. 
Triângulo que fala sobre um triangulo amoroso sobre o ponto de vista de duas pessoas do mesmo (esse é muito bom e sempre me surpreende quando releio).
A Escrava branca que conta a história de um cara que põe um anúncio no jornal a procura de uma mulher para ser sua escrava mesmo: cozinhar, passar, fazer sexo e cuidar dele. Mas uma coisa acabando saindo errada.
E por fim o Manual para atropelar cachorros que é o relato de um rapaz entediado que trabalha em uma locadora e que decidiu se "distrair" atropelando cachorros de rua.

Uma curiosidade sobre os contos Intimidade (esse ficou igual ao conto) e Manual para atropelar cachorros (esse nem tanto...), é que eles viraram curta-metragens (clique nos nomes para assistí-los).

Eu selecionei meus preferidos mas a verdade é que todos os contos são muito bons, o escritor consegue nos transportar para essas mentes transtornadas e fazer com que nos identifiquemos um pouco com esses personagens tão singulares.
Dentes Guardados é um pequeno grande livro de contos e eu queria mesmo que fosse relançado pra ter minha edição impressa.

"Senão somos chimpanzés é porque temos a melancólica capacidade de chorar sozinhos durante as madrugadas." (p. 10 conto: Clichê Romântico em Dentes Guardados)

Daniel Galera

Do autor também já foi resenhado aqui no Dose o livro Até o dia em que o Cão morreu.

4 comentários:

  1. Não sou uma leitora que ama contos, mas de vez em quando fico curiosa com algum livro, vou baixar pra ler no kindle. =)

    ResponderExcluir
  2. Tam, já ouvi falar de Galera diversas vezes, primeiramente por Até o Dia em Que o Cão Morreu (tem até resenha dele aqui no blog), e depois de pesquisar a bibliografia cheguei até Dentes Guardados, e quando dei de cara com esse post fiquei mais do que feliz em poder ler uma segunda resenha de um livro dele.
    Posso dizer que as ideias dos contos foram ótimas, gosto de contos sobre o cotidiano (vide minha adoração por Bukowski e Rubem Fonseca), então não sei porque ainda não li nada dele. Sei sim, falta de tempo. >.< rs
    Vou baixar também. :)

    ResponderExcluir
  3. amo contos, mas nunca tinha ouvido falar desse... deve ser mto bom, e pelo teu post, me despertou o interesse, Tama ^^

    ResponderExcluir

Bem vindo(a) ao nosso Clube do Livro!

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...