06 setembro 2013

De Volta para casa, de Karen White

De Volta para Casa da escritora Karen White publicado pela Editora Novo Conceito me chamou atenção primeiramente pela sinopse. Eu adoro um drama, sou daquelas pessoas meio masoquistas que adoram aquelas histórias que fazem chorar do começo ao fim (risos).

O livro é sobre Cassandra Madison (Cassie), que há 15 anos saíra de sua terra natal na Geórgia, a pequena cidade de Walton, por causa de uma grande mágoa. Sua irmã e seu noivo se apaixonaram e fugiram juntos na noite de sua formatura, ela soube do acontecido através de um bilhete entregue por um amigo da época. Cassie preferiu fugir a encarar a traição das duas pessoas que mais amava e foi viver em Nova York onde construiu sua vida, conseguiu fazer carreira num emprego ao qual passou a se dedicar fortemente, ficou noiva de seu chefe e prometeu não retornar a cidadezinha de sua infância que agora só lhe trazia lembranças que queria esquecer.

Porém algo acontece. Seu pai adoece e ela recebe uma ligação no meio da noite de sua irmã Harriet (a mesma que lhe causou tanto desgosto) pedindo que ela voltasse para casa, pois o pai precisava vê-la.

Cassie retorna cheia de apreensão, pensando no reencontro com a irmã e com seu ex-noivo Joe atual marido da irmã e para o primeiro encontro com os filhos deles, seus sobrinhos, cinco crianças, a mais nova com apenas alguns meses de nascimento. E sente medo pela situação de seu pai. Acompanhamos seu retorno, suas recordações renascendo, sua constatação que a cidade pouco mudou com sua partida. Ela vai rever pessoas, vai se lembrar de como era e aos poucos vemos a personagem entrar em conflito pois é teimosa e não quer ficar muito tempo na cidade por causa de sua vida em NY mas ao mesmo tempo acontecem muitos coisas que acabam obrigando-a a ficar (até um mistério sobre o passado de seu pai que ela terá que desvendar) e encarar sentimentos novos que começam a aflorar.

A escrita de Karen White é bem fluida, ela conta os fatos de uma maneira gostosa de se ler. O livro é narrado mostrando em maior parte os pontos de vista de Cassie, mas mostra também o de sua irmã Harriet e às vezes o de uma de suas sobrinhas a Maddie (que é muito parecida com Cassie tanto na aparência como no gênio). Outra coisa interessante, é que ela soube balancear. O livro é um drama e possui muitas cenas tristes que me deixaram de olhos marejados mas ela investiu muito mais nas cenas cômicas o que deixou a leitura divertida e aqui acolá dei boas risadas.

Porém, uma coisa me chateou um pouco, achei a história muito previsível. Eu gosto de livros cheios de elementos surpresa, adoro aquelas narrativas que nos fazer abrir a boca e soltar exclamações e esse livro não me causou isso, tudo o que acontecia eu já imaginava ou supunha. No geral a história prende a atenção e o livro cumpre o papel de bom passatempo.