12 novembro 2013

O leve erotismo de Frederic Boilét

A postagem de hoje possui conteúdo inapropriado para menores de 18 anos.

Eu não estou bem certa de quando conheci a obra do quadrinista francês (porém naturalizado japonês) Frédéric Boilét. Seus quadrinhos são sensibilidade e erotismo juntos de uma maneira a fazer do leitor um verdadeiro voyeur.
Como não sei dizer o ano em que conheci, posso dizer por onde comecei.

Garotas de Tóquio foi meu primeiro quadrinho dele. Encontrei por acaso na internet, na época em que desenvolvi um interesse ávido por quadrinhos erótico depois de conhecer o trabalho de Milo Manara. Me chame de tarada quem quiser *risos* mas eu gosto mesmo de quadrinhos nessa temática, porque diferente da pornografia em si, os quadrinhos dessa categoria são mais insinuantes que obscenos em si.
No Garotas de Tóquio, acompanhamos sete pequenas histórias pessoais do autor com lindas garotas asiáticas, cada uma com suas particularidades. Elas são suas modelos (ou apenas garotas que conhece por acaso) e no meio das sessões ele acaba se envolvendo com elas tanto emocionalmente como sexualmente. Eu gosto das histórias porque parecem contos visuais. São sinceras e rápidas. Aqui temos garotas comuns, bonitas sim, mas sem aquele exagero dos quadrinhos de super-heróis. Não temos mulheres com exageros físicos e sim criaturas belas mas sem esquecer dos seus pequenos defeitos (ou particularidades) como manchinhas, pintas, cicatrizes, seios pequenos e até pêlos com coloração nada convencional. Outro ponto relevante é humor contido na HQ. É divertida demais de se ler.

Traços limpos, contraste e belas cores

E então eu resolvi ler o Espinafre de Yukiko. E posso dizer que é uma quase-história-de-amor. Aqui o autor conta sobre um affair que teve com Yukiko, uma asiática muito fofa, com um bom humor incrível e linda de-mais. Yukiko na verdade é apaixonada por outro cara...mas se envolve com Boilét até que o cara que está interessada resolva lhe ligar. Os dois sabem que tem pouco tempo, mas aproveitam cada instante. Eles se deixam envolver num caso romântico e sensual muito gostoso de se observar. Os diálogos são muito cômicos e o autor usa técnicas muito diferentes das usadas no Garotas de Tóquio, principalmente pelo fato da HQ ser toda P&b. Nada de cores. E os desenhos parecem por vezes feitos a lápis e em outro momento parecem fotos de tão reais. 
Lemos a história como se fossem anotações feitas na agenda do artista. Ele rabisca, desenha, escreve e no meio disso tudo temos Yukiko para todo lado. Quer saber o que significa o "espinafre" do título? Não vou contar! Só lendo pra saber.





Curiosidades:
  • Descobri pesquisando para essa postagem, que a Aurélia Aurita namorada do Boilét, também fez uma HQ erótica relatando a vida amorosa e sexual dos dois! Morango e Chocolate é o nome. A matéria completa aqui.
  • Indico para quem quer conhecer mais sobre Quadrinhos eróticos e a temática Sexo e Quadrinhos, o documentário Sexo nos Quadrinhos (assista completo no Youtube).