26 dezembro 2013

Para querer bem, poemas de Manuel Bandeira

Esta antologia poética do pernambucano Manuel Bandeira, organizada por Bartolomeu Campos de Queirós, foi um doce primeiro contato com o poeta; um ode à infância, a inocência e ao amor.


Poemas lúdicos e humorados fazem desta compilação uma leitura agradável e sensível ao nosso íntimo, de se fazer recordar memórias infantes, lembranças de sentimentos apaixonados, e sorrir com as brincadeiras e trovas do autor com cantigas e versos clássicos de nossa cultura.

Para Querer Bem (Editora Moderna, 80 pgnas) foi catalogado como literatura infantojuvenil, contendo poemas diversos, versos singelos, rimas que riem, mas que apesar da simplicidade, possuem um profundo sentimento poético pelo mundo e pelo cotidiano de nossa vida.
A lembrança da liberdade desmedida, a presença do encontro com a sonoridade das palavras, o espanto diante do mundo ainda por percorrer são um alimento que compensa o ato de escrever.

Selecionei alguns poemas:

Trova
Atirei um limão doce
Na janela de meu bem:
Quando as mulheres não amam,
Que sono as mulheres têm!
Pg. 53


Toada
Fui sempre um homem alegre.
Mas depois que tu partiste,
Perdi toda a alegria:
Fiquei triste, triste, triste.

Nunca dantes me sentira
Tão desinfeliz assim:
É que ando dentro da vida
Sem vida dentro de mim.
Pg. 59


Márcia
Se tomares como Norma
Reto caminho da vida,
Viverás da melhor forma:
Terás bom nome, conforto
E ventura garantida,
Pois chegarás a bom porto
Como ela (ou sem moela!)
Márcia bela.
Pg. 71

Manuel Bandeira, trovador

As obras de Manuel Bandeira (1886-1968) somam-se Lira dos cinquent'anos, Belo Belo, Mafuá do Malungo, Opus 10, Poesias, Estrela da tarde e Estrela da vida inteira. Na prosa, Guia de Ouro Preto, A autoria das Cartas Chilenas, Noções da história das literaturas, Apresentação da poesia brasileira, Literatura hispnano-americana, Gonçalves Dias, Itinerário de Pasárgada, De poetas e poesia, Flauta de papel, Poesia e vida de Gonçalves Dias e Colóquio uniliteralmente sentimental.

Esta obra faz parte do projeto Apoio ao Saber que distribui livros gratuitamente à estudantes das escolas públicas do Estado de São Paulo, e foi um presente dado por um amigo.