07 dezembro 2013

World of Warcraft: Marés da Guerra, de Christie Golden

O texto a seguir foi escrito pela psicóloga e gamer Rafaela Torres

Desde crianças somos envolvidos por estórias sobre dragões, fadas, criaturas lendárias, façanhas que parecem impossíveis de serem realizadas, heróis de capa e espada, enfim, um vasto tipo de fantasias que mexem com o nosso imaginário. Situado em um desses universos mágicos, está o romance Marés da Guerra (original “World of Warcraft: Jaina Proudmore: Tides of War”, tradução: Flávia Assis, Bruno Galiza e Edmo Suassuna, Editora Galera Record, 2012, pág. 350) da autora Christie Golden, saltando do esplêndido MMORPG World of Warcraft diretamente para as mãos dos leitores. 

Foi uma surpresa enorme quando, ao dar uma espiadela pela seção de Fantasia procurando por mais um livro de Assassin’s Creed, deparei-me com o nome daquele jogo que eu tanto tinha falado no dia anterior. Como uma gamer de coração e leitora, fico extremamente feliz ao encontrar algum jogo que tenha sido adaptado para as páginas de um livro. Os eventos de Marés da Guerra se dão após o Cataclismo, um terrível desastre causado pelo dragão Asa da Morte (Deathwing) que mais uma vez levou à Horda e a Aliança a trabalharem lado a lado e, por este motivo, ambos os lados desfrutam de um curto período de paz. 

A poderosa maga Jaina Proudmoore, Grã-senhora de Theramore e personagem chave na história, continua procurando um meio para apaziguar os conflitos entre Aliança e Horda, inclusive encontrando-se com o antigo Chefe Guerreiro (Warchief) da Horda e atual xamã Thrall (que agora usa seu verdadeiro nome Go’el) em busca de uma solução diplomática para alertar seu amigo do perigo de ter permitido que Garrosh Grito Infernal (Hellscream) se tornasse o chefe guerreiro na ausência dele.

Tudo começa a piorar quando Kalecgos, o antigo Aspecto da Revoada Dragônica Azul, pede ajuda de Jaina para encontrar a Íris Focalizadora, um item extremamente poderoso e que foi misteriosamente roubado dos Dragões Azuis. E como as notícias ruins nunca vêm desacompanhadas de notícias piores, Garrosh Grito Infernal está reunindo toda a Horda para realizar um ataque esmagador à cidade de Theramore. Toda vez que eu vejo a transformação que Jaina sofre por causa da destruição causada pelo ataque da Horda, lembro-me da frase de um filme: “Quando um coração se despedaça, ele pode se emendar errado. Ele se recupera torto, distorcido e endurecido” ( O corajoso ratinho Despereaux - The Tale of Despereaux). É possível sentir todo o desespero da dor gerada pela perda, o ódio e o desejo de vingança e o conflito de emoções confusas borbulhando dentro do coração daquela que uma vez foi uma diplomata que apenas almejava a paz. 

Jaina (WoW) em momento sadness and sorrow

Christie Golden conseguiu tornar os personagens bem mais próximos dos leitores, mostrando seus conflitos psicológicos, como reagem à determinada situação que pode acontecer com qualquer indivíduo (e eu não me refiro a ser congelado pelo sopro de um dragão azul e sim, a perder aqueles que você ama em um desastre), além de mostrar uma descrição do cenário e das batalhas que permitem ao indivíduo se sentir inserido naquele precioso momento. 

World of Warcraft: Marés da Guerra possibilita ao leitor uma visão panorâmica, tanto do lado da Aliança quanto da Horda. Aqui não existe um lado que esteja certo e o outro errado, tudo vai depender do ponto de vista de quem está lendo, mas para isso é necessário se ter um pouco mais de conhecimento da história que está espalhada através do jogo, das comics, livros e contos online. Isto pode até dificultar o entendimento do porquê de alguns fatos ocorrem ou quem é aquele personagem que só aparece o nome uma vez, ainda que no final do livro tenha a referência das leituras complementares, nem todas são de fácil acesso e grande parte está no idioma original. Se o leitor nunca jogou o MMORPG, ficará perdido e com muitas dúvidas, o que pode ser uma faca de dois gumes, levando a pessoa a procurar se inteirar desse mundo, ou simplesmente fazendo-a perder o interesse na leitura. 

Jaina e Kalecgos


PS: Para os jogadores de WoW, coloquei os nomes originais entre parênteses para auxiliar o pronto reconhecimento. 

 Links Complementares: (clique nos nomes) 


Christie Golden


Um belíssimo Music Video que contém cenas baseadas no livro.