24 janeiro 2014

12 bares históricos que todo leitor precisa visitar!

Não custa sonhar, um dia ainda irei visitar pelo menos um desses lugares (se ainda existirem)! E para os sortudos que podem e vão viajar para outros países, aqui temos uma lista de 12 bares que leitores e amantes de livros precisam visitar! 

Ernest Hemingway - o maior "botequeiro" de todos os tempos!

1 . The Eagle and Child (Oxford, Inglaterra)

Pode ser que hobbits e coelhos falantes tenham sidos discutidos aqui.
Frequentadores notáveis: J.R.R. Tolkien, CS Lewis

Este pub serviu de ponto de encontro oficial para Tolkien, Lewis e o resto do grupo de escritores, denominado “The Inklings”. O grupo se reunia no salão “Rabbit Room” do pub semanalmente, para distribuir, discutir e criticar os manuscritos um dos outros de 1933 até o inicio de 1950. Hoje, as paredes do salão estão decoradas com fotos e outras recordações deixadas pelos ilustres escritores.

2 . Vesuvio Cafe (São Francisco)

O que não rolou nesse café, hein?!


Frequentadores notáveis: Jack Kerouac, Allen Ginsberg, Neal Cassady

Este bar foi o lugar cativo de alguns escritores da GeraçãoBeat e o beco atrás dele leva o nome de Kerouac. 

3 . White Horse Tavern (Nova Iorque)

Taverna macabra?

Frequentadores notáveis: Dylan Thomas, James Baldwin, Anais Nin, Norman Mailer

Foi inaugurada em 1880 e ficou conhecida por ser ponto de encontro do poeta Dylan Thomas. A taberna é mais famosa por ser o lugar do último porre de Thomas em 1953, após beber 18 doses de uísque, ele desmaiou na calçada e morreu mais tarde no Hospital St. Vincent. Ainda assim, a taberna é o local favorito para literários, atraindo escritores e poetas até hoje.

4 . El Floridita (Havana, Cuba)

"Garçom, aqui nessa mesa de bar... Você já cansou de escutar..."
Frequentador assíduo: Ernest Hemingway

Era o bar favorito de Hemingway ao longo de seus 20 anos vivendo em Cuba, e sua bebida preferida chamava-se Daquiri. Ele ajudou a popularizar o local e o coquetel original em sua escrita. Hemingway é homenageado hoje com um banco e um busto em tamanho natural de bronze, além de diversas fotografias.

5 . Cerveceria Alemana (Madrid, Espanha)

"Desce mais uma rodada!"
Frequentador notável: Ernest Hemingway

Não é nenhum segredo que Hemingway gostava de beber, por isso não é surpresa que ele deixou uma dispersão de bares favoritos em todo o mundo. Na Espanha, foi Cerveceria Alemana, um bar de 1904 que resiste à mudança. Os visitantes ainda podem sentar-se à mesa favorita de Ernest, com tampo de mármore e com vista pra janela.

6 . Carousel Bar no Hotel Monteleone (New Orleans)

Hotel ou maternidade?
Frequentadores notáveis: Tennessee Williams, William Faulkner, Ernest Hemingway, Eudora Welty, Truman Capote

O Hotel Monteleone já recebeu tantos escritores em sua história que o “Friends of the Library Association” designou-o como um marco literário oficial em 1999. Sua impressionante lista de hóspedes inclui vários dos escritores mais influentes. Truman Capote alegou ter nascido em um quarto do Hotel Monteleone. (O hotel nega, embora a mãe de Capote estivesse morando lá durante a gravidez.) O hotel e o lounge são pontos históricos do bairro francês e imperdíveis, mas os visitantes vão desembolsar uma boa grana para desfrutar da estadia.

7 . Kennedy (Dublin, Irlanda)

Oscar Wilde trabalhando?
Frequentadores notáveis: Samuel Beckett, James Joyce, Oscar Wilde

A história literária de Kennedy é especialmente interessante, pois inclui tanto os clientes e funcionários. No passado foi também uma mercearia onde o jovem Wilde trabalhou organizando e repondo as prateleiras. Hoje, é apenas um pub que os visitantes podem desfrutar de uma cerveja no mesmo balcão de mármore, onde os velhos amigos Beckett e Joyce sentaram um dia.

8 . Old Town Bar e Restaurante (Nova Iorque)

A festa do livro é aqui!
Frequentadores notáveis: Frank McCourt, Seamus Heaney, Nick Hornby, Billy Collins, Pete Hamill

Este bar é um dos favoritos de alguns dos melhores escritores modernos e tem capas de livros assinados penduradas em suas paredes. Os escritores param, não só para beber lá, mas também como um local para as suas festas de livros. A maioria dos móveis do bar e a decoração estão inalteradas desde a abertura em 1892.

9 . Les Deux Magots (Paris, França)

Lugar de flertes filosóficos!
Frequentadores notáveis: Simone de Beauvoir, Jean-Paul Sartre, Albert Camus, Ernest Hemingway

Les Deux Magots foi o local ideal para a cena literária francesa no início do século 20. O café foi o ponto de encontro escolhido por artistas, escritores e intelectuais como Beauvoir, Sartre, Camus, e - é claro, Hemingway. Hoje é um paraíso turístico, o que significa menos tempo para apreciar a tarde nas cadeiras de vime no terraço amplo, mas ainda vale a pena parar para um café ou um martini.

10 . Red Key Tavern (Indianápolis)

O boteco preferido de Kurt
Frequentador notável: Kurt Vonnegut

Fãs inveterados de Vonnegut vão querer adicionar este lugar em sua próxima viagem. O bar foi aberto por um veterano da Segunda Guerra Mundial e prisioneiro de guerra. É decorado com aeromodelos pendurados no teto. Este foi o boteco favorito de Vonnegut, e muitos clientes afirmam tê-lo visto escrever e beber por lá. A taberna também foi citada em 1970, no romance Going All The Way de Dan Wakefield.

11. Antico Caffe Greco (Roma, Itália)

O bar mais antigo de Roma
Frequentadores notáveis: John Keats, Charles Dickens, Henrik Ibsen, Hans Christian Andersen, Mary Shelley, Lord Byron, Maria Zambrano

Inaugurado em 1760, é o bar mais antigo de Roma ( e o segundo mais antigo da Itália). Sua reputação como um paraíso para os escritores e artistas foi construída em grande parte por Shelley e seus contemporâneos, que trabalharam em manuscritos e ideias trocadas, enquanto desfrutavam de um cappuccino em mesas de mármore do Caffe. 

12 . La Rotonde (Paris, França)



Frequentadores notáveis: Gertrude Stein, T.S. Eliot, F. Scott Fitzgerald

Este café parisiense era um dos favoritos dos exilados americanos e sua popularidade foi observada por um de seus frequentadores (adivinha?) - Hemingway em “The Sun Also Rises”. Essa popularidade não diminuiu, mas os turistas que pretendem visitar o lugar vão ter que esperar mais alguns meses. O café fechou em janeiro para reformas, e está programado para reabrir em março de 2014.

Posts relacionados:

Fonte: BuzzFeed 
Artigo de Arianna Rebolini que foi traduzido humildemente por mim. Qualquer critica ou sugestão deve ser direcionada a esta que vos escreve. Obrigada.