23 fevereiro 2014

Li, me empolguei, mas no final do livro...

Olá, pessoas. Vamos a mais uma postagem no Dose, e dessa vez venho falar de uma obra a qual nutri uma expectativa demasiada e resultou em frustração...

Costumo resenhar os livros que me encantam, mas vezemquando é necessário falar sobre os '[in]frutíferos': nesse caso, Viagem ao centro da terra, de Julio Verne. Meu primeiro contato com o autor foi com o livro Vinte mil léguas submarinas. Não sou muito adepta de literatura fantástica, não por não gostar, é mais por falta de hábito em comprar livros nessa temática. Confesso que comecei a ler receosa de não gostar e li Vinte mil léguas em pouquissimo tempo, devido a sua narrativa deliciosa, descritiva [amo] e fluída... Partindo daí, resolvi ler A volta ao mundo em 80 dias, e mais uma vez me encantei com a escrita de Verne, achei até melhor que o primeiro livro. Então, quando vi a chance de comprar Viagem ao centro da terra por 4,00 reais num sebo, não pensei duas vezes e trouxe o livro pra casa. Posso dizer que amei a leitura, me empolguei ao ponto de ler mais de 100 páginas em menos de duas horas. Só que o final do livro me deixou com a impressão que eu tinha tomado um banho de água gelada quando eu esperava uma noite de sexo quente. [ok, peguei pesado na metáfora mas foi isso mesmo...]. 


A impressão que tive foi de que Verne se empolgou escrevendo mas tinha um número de páginas X pra contar a história e quando essas folhas estavam acabando, ele percebeu que teria que encerrar ali, no 'meio do caminho', mesmo que ainda pudesse render mais umas 200 páginas pra ter um desfecho digno do restante do livro. Ele conseguiu quebrar a própria narrativa de forma broxante, e me deixou beeeem decepcionada. Viagem ao centro da terra tinha tudo pra ser um livro incrível, mas o final me decepcionou deveras. Esperava bem mais, em virtude do que já tinha lido do autor. Embora isso tenha acontecido, não vou desistir dele, claro. Vou procurar o próximo Verne para minha 'estante' e não faço idéia de qual título, mas o primeiro que eu encontrar, comprarei pra ler...

Ainda classifiquei Viagem ao centro da terra com 3 estrelas, pois o inicio da história foi ótimo, e vale a pena ressaltar isso. Mas recomendo que não esperem muito da leitura ou vocês correm o risco de se frustrar... Minha edição é da Ed. Martin Claret.


A história fala sobre um geólogo alemão, que após encontrar uns manuscritos em seus numerosos estudos e decifrar o que está contido neles, resolve partir com seu sobrinho Axel numa aventura secreta, que ninguém daria crédito se soubesse de antemão do que se tratava, pois julgariam como loucura uma empreitada dessas. Partindo para a Islândia, ambos adentram as profundezas de uma montanha em busca do ponto central do planeta, em uma viagem repleta de privações, aventuras e situações impossíveis, descobrindo coisas fantásticas a cada quilômetro terra adentro... A escrita de Verne é digna de nota, pois as descrições dos ambientes narrados não são de forma alguma cansativos. O leitor consegue visualizar as cenas como se estivesse dentro da história. Mas o desfecho dos acontecimentos ficou muito aquém do que eu esperava... 

Bom, não vou dizer algo como 'não leiam esse livro' pois cada um tem suas preferências e podem até se agradar da forma como ele termina o livro, mas já saibam de antemão, que não se deve esperar algo grandioso da obra... Ao menos pra mim, foi uma impressão literária bem simplista, que não me fascinou, mas me deixou com a sensação de 'tempo desperdiçado'...