09 março 2014

Noites italianas, de Kate Holden



Esses dias fiz a leitura de Noites Italianas, obra baseada na história real da autora, Kate Holden, em que ela discorre sobre seus casos amorosos durante a estadia na Itália. O que posso dizer é que me encantei com a escrita apaixonada de Kate, de como ela fala sem preâmbulos sobre situações quentes em que se envolveu com tamanha naturalidade, e que às vezes nem percebemos que se tratam de relações sexuais... Kate escreve de forma poética e por várias passagens, me identifiquei com seus pensamentos e reflexões... 

"Ela veio à Itália em busca de três coisas: Roma, românticos e romance. Quatro coisas. Veio em busca de si mesma também." 

Em busca de liberdade, Kate passeia pelas ruas de Roma, Nápoles e conhece homens apaixonantes, dispostos a oferecer-lhe companhia, enquanto o homem com quem ela está envolvida a deixa para escanteio, alegando problemas no trabalho e com a esposa. Kate se sente perdida em meio a cidade, e em suas andanças conhece pessoas com as quais vai se envolvendo. O livro se divide em 7 capítulos, e cada um deles Kate fala sobre a aventura vivida com alguém diferente, mas volta e meia, entre os capítulos, fantasmas do 'evento anterior' ressurgem... 

"Inconstante, instável, autodestrutiva. Sim, foda-se, sou." 

O primeiro romance de Kate no livro é Jack. Casado e ausente, Kate é muito apegada a ele. Mas isso não a impede de se envolver com outros e Jack não permite isso. Então, ela se encontra às escondidas com outros homens. Primeiro Guido, depois Massimo [irmão de Guido] e um amigo seu, Rufus. Cada um deles tem características únicas, sorrisos marcantes e tratam Kate de forma especial, fazendo-a sentir-se desejada. Mas esses homens também tem outras mulheres, esposas, amantes... Kate vai se envolvendo e se sentindo cada vez mais só... Sua busca incansável por compreender a si mesma a leva a caminhos tortuosos, relações com amigos, inclusive, e a fatal recaída nas drogas, embora tenha sido apenas uma vez...

Com direito a sexo a três, e em mais de uma ocasião, a leitura pode parecer vulgar, mas passa longe disso. Kate veio de Melbourne, na Austrália. Foi prostituta, usou heroína, e ao contar sobre seu passado a seus amantes, tenta de alguma maneira ser aceita 'apesar de'. A aceitação é importante para ela, e ela se frustra quando decepciona algum de seus companheiros, por vezes ela se sente usada, julgada como promíscua... Mas Kate é solteira, dona de seu próprio nariz, já se submeteu a coisas mais 'ultrajantes', por que não deveria se divertir quando tem vontade? Apesar do medo de ser rejeitada, Kate não para, e vai somando mais gozo à sua cama...

Qualquer lugar é cenário para uma transa. Kate usa o telefone enquanto se masturba, amassa a lataria de um carro na rua, enquanto é erguida sobre ele, se envolve com o amigo que lhe dá abrigo... Não há limites. Festas, almoços, jantares, apartamentos estranhos com completos desconhecidos, tudo é motivo de sexo para Kate. Mas não pense que o livro se torna um mero clichê por causa disso. A autora sabe conduzir a história sem cair no 'lugar-comum'. O leitor passa a torcer pela protagonista, pra que tudo dê certo pra ela.

Particularmente, achei o livro fantástico. Só me frustrei um pouquinho com seu desfecho. Não vou entrar em detalhes a fim de não cometer spoiler, mas a entrada de "Donatella" poderia ter sido melhor aproveitada. Achei que a partir daí, a escrita de Kate decaiu um pouco... Não sei se a premissa me pareceu algo e fiquei na expectativa, e no decorrer desse capítulo me deparei com algo totalmente diferente do que eu almejava, ou se realmente não curti o clima da relação das duas personagens, com o terceiro 'elemento'. Mas ainda assim, o final foi satisfatório... 

"Bem, ela irá livre para casa agora. Você é tão livre. Pulsações profundas de pesar se tornam um ritmo, uma dor quente. Salgadas como sal. Ela se vê quase feliz." 

É uma leitura envolvente, sensual, e deve ser saboreada, de preferência, com uma taça de vinho na mão...
Noites italianas é mais um lançamento da Ed. Novo Conceito.



Sobre a autora: 


Kate Holden é natural de Melbourne, Austrália. Nascida em 1972. Formada em Estudos Clássicos e Literatura na Universidade de Melbourne. Antes de escrever livros, já lavou pratos, trabalhou numa livraria e foi modelo de cabelo. Trabalhou como Profissional do sexo. Após a publicação de seu primeiro livro, iniciou uma nova fase na vida. Atualmente é colunista do jornal Saturday Age.




Noites italianas 
Selo: Novo Conceito
Autora: Kate Holden
Ano: 2014
272 páginas.
Preço sugerido: R$29,90
Auto biografia, biografia, Não-ficção


Post relacionado:
Lançamento Novo Conceito - Noites italianas