18 março 2014

Os 13 porquês que destruíram a vida de uma garota...


Resolvi ler o livro Os 13 Porquês do autor Jay Asher porque uma amiga me indicou. Ele começou apenas bom, meio morno e de repente me vi mergulhada na história, ou seja, acabou me surpreendendo e muito.
Os 13 porquês é sobre Hannah, uma garota bonita e assim como qualquer outra da sua  idade, cheia de sonhos e desejos que vão sendo destruídos um a um devido a atitudes de colegas e pessoas próximas (a maioria de sua escola). 
Pequenos boatos, brincadeiras de mau gosto, piadinhas, abusos que vão se acumulando e acabando tudo o que há de bom nessa garota e fazendo com que ela  vá entrando pouco a pouco num poço sem fundo.
São 13 pessoas, 13 porquês que justificam ela ter posto um fim na própria vida, porque não soube lhe dar com a pressão. O mais interessante de tudo isso é que sua história será narrada por ela mesma através de fitas ouvidas por Clay, um dos envolvidos na sua curta e conturbada vida.
Achei o livro tenso, bem desenvolvido. A medida que a protagonista vai relatando tudo, vamos sentindo empatia com ela e Clay também (de quem vamos lendo os pensamentos). Não há como não sentir revolta, pena, tristeza, raiva. É uma narrativa que nos faz sentir muita coisa. Tudo é bem intenso.
É um livro curto mas trata de bullying e os problemas acarretados por ele de maneira bem simples e direta. E mostra o como essas pequenas "brincadeiras" aparentemente inocentes podem atingir e destruir vidas. E mostra principalmente que as vezes uma pequena ajuda, só o fato de notar que algo errado está acontecendo já pode ajudar e muito pessoas que sofrem com isso.
Não tem como não lembrarmos dos nossos tempos de escola, não tem como não remeter a aquelas situações que presenciamos na  infância e adolescência. Vamos lembrar dos valentões e das vítimas. Vamos saber que fomos as vítimas também ou identificar quando fomos os vilões.

É um livro muito próprio para adolescentes, mas pode ser lido por qualquer um.
Senti que ele passou uma mensagem. Me fez pensar. Acho muito importante quando um livro causa isso. 

Um trechinho:
“Mas você foi a pessoa que tirou tudo isso de mim. Bom… nem tudo. — A voz dela treme — Mas tirou o que havia sobrado.”