04 março 2014

Poseidon, de Anna Banks - Trilogia O Legado de Syrena - Livro 01

Quando escolhi o livro Poseidon para ler, fiz uma série de avaliações *risos*. O primeiro ponto que me fez escolhe-lo, foi o fato de ser do gênero fantasia. Gosto muito e como há tempos não leio nada do tipo, achei que seria uma boa pedida. O fator dois foi a capa (sei do lance que não se deve julgar o livro pela capa mas...ela é linda!) e eu sou apaixonada por capas com elementos de água...pessoas nadando, afundando, submersas...tendo água, eu já babei, já quero, que seja.

Também houveram fatores contra. O fato de ser uma trilogia (e eu sei bem que já estou acompanhando séries DEMAIS) e a questão da história ser sobre um assunto tão diferente de qualquer coisa que eu já tenha lido. Sereias. No caso aqui do livro Syrenas porque eles não gostam do termo "sereia".

Foram duas coisas a favor e duas contra, mas resolvi usar a intenção de ler algo novo pra desempatar e pronto. Resolvi ler.

Tenho que admitir que de começo eu me achei totalmente perdida. Achei que mesmo para fantasia a história era surreal demais pro meu gosto e algumas atitudes e traços da personalidade de alguns personagens começaram a lembrar de muitos clichês...porém com o desenvolver da história vamos vendo que os personagens no fim das contas não se limitam aquelas personalidades pré-estabelecidas, eles tem bem mais características e isso nos faz avançar.

A história em si é sobre Galen, o príncipe Syrena que costuma subir a terra muitas vezes por causa de seu papel de embaixador. Sua função é observar o que os seres humanos andam fazendo e repassar essas informações para seu reino. O reino dos Syrenas no caso é dividido em dois territórios: Poseidon e Tritão, Galem faz parte do lado Tritão. Seu pai é o rei e seu irmão Grom é quem vai tomar a posição de rei logo em seguida. Os Syrenas não gostam dos seres humanos por causa de conflitos passados e por isso os seres dessa espécie não podem viver entre os humanos. Essa proibição é amenizada só para Galen por causa de seu papel de mediador, apesar de que os Syrenas assumem todas características humanas em terra, podendo diferenciá-los apenas pela cor peculiar dos olhos que são violetas.

Ao lado de Galem sua irmã Rayna (uma criatura  extremamente explosiva) resolve passar esses dias na terra com ele porque na verdade está "fugindo" de seu pretendente Toraf, amigo de infância deles que enfim se declarou e quis escolhê-la como parceira e acasalar com ela (sim, eu demorei eras para me acostumar com esse termo sendo usado na história hahahah).  Por mais que os Syrenas não confiem nos humanos, Galem possui dois amigos humanos e são eles que o ajudam a ter condições de viver na terra, são eles: Rachel uma ex-mafiosa e o Dr. Milligan um biólogo marinho, porém, esses dois são de confiança também por situações passadas em que demonstraram ser leais e que serão relatadas no livro.

Por fim, o que dá início a história é uma dica que o Dr. Milligan dá para Galem sobre uma possível Syrena entre os humanos. Como Galem precisa encontrar uma parceira para seu irmão Grom que acabou perdendo a sua em um trágico acidente que acabou causando um conflito enorme entre os dois reinos, ele segue a dica. O fato dele estar procurando uma parceira para seu irmão é muito estranho de início mas isso acontece porque os Syrenas estão correndo risco de extinção da espécie porque eles necessitam acasalar a cada três gerações Syrenas do lado Poseidon com o lado Tritão para manter os  "dons" como eles chamam que são características que cada lado possui e que se eles cruzam entre si são continuidade a espécie e a fortalecem. Por esse motivo, quando ele conhece Emma uma garota de cabelos loiros quase brancos e os característicos olhos violeta (muito muito desastrada), ele se encontra em grandes problemas pois de um lado está o dever de descobrir se ela tem o dom de Poseidon para entregá-la a seu irmão, próximo rei ou se render ao sentimentos que começou a sentir no momento que a encontrou. 

A história flui bem e acontece muita coisa - achei impossível resumir mais do que já fiz. É um livro divertido também e tem muitas cenas cômicas. Posso dizer que tive meus  momentos de torcer o nariz devido algumas melosidades por causa do casal-que-não-podia-ser-um-casal, mas tenho que admitir que Anne Banks criou um universo bem peculiar. No decorrer do livro ela vai juntando cada pecinha e explicando a história dos Syrenas, os conflitos, o modo de vida, os dons e tudo vai sendo esclarecido. A narração também é algo que me chamou a atenção, é alternada entre Galem e Emma a cada capítulo. Os capítulos de Emma são em primeira pessoa onde ela vai contando todas suas impressões sobre essa reviravolta que acontece em sua vida e nos de Galem em terceira pessoa, vamos sabendo os detalhes da vida desses seres do mundo aquático.
Achei o final muito bom, a autora conduziu tudo de uma maneira a levar a um final impactante que deixa você todo curioso.

Esse livro foi cortesia da Editora Novo Conceito.