03 outubro 2014

Misery - Stephen King

Texto escrito pela colaboradora Jéssica Henriques.

Paul Sheldon é um escritor famoso principalmente por seu trabalho com as histórias que dão o título a este livro, Misery.
Um dia, ele sofre um grave acidente de carro e é resgatado pela ex-enfermeira (e também fã de suas histórias) Annie Wilkes, que o leva para sua casa isolada da cidade para cuidar dele.


Devido às dores extremas nas pernas de Paul, a enfermeira Annie passa a ministrar uma medicação forte a base de morfina e em pouco tempo ele se torna dependente; a falta da droga é mais um sofrimento a ser vencido, e por isso ele se arrisca.
Com o passar dos dias, a consciência de Paul vai retornando e ele começa a se dar conta de que os cuidados de Annie vão além da hospitalidade. Ela tem planos para ele e o mantém refém.
No momento do acidente, Annie estava a terminar o último romance. A decepção com o final se revela fisicamente para Paul, pois ela passa a exigir em devaneios que ele escreva um novo final para sua história em Misery, um livro só seu, sua fã número um. Para estimulá-lo, ela tem vários recursos não tão convencionais.

Paul está para Annie assim como Sherazade para o Sultão Shahryar em “As Mil e uma Noites”, famoso conto árabe.
Ele acaba usando o livro para ganhar mais tempo, já que as atitudes de Annie não o deixam pensar em um final diferente: morte.

Será que o fim de Paul será como a prisioneira da obra “O Colecionador”¹ de John Fowles? Ou como a astuta Sherazade de “As Mil e uma Noites”?

Sherazade e o Sultão (Imagem de 1001 noites em Dubai)

Stephen King tem uma escrita maravilhosa. Geralmente leio seus livros em poucos dias, e minha primeira experiência com seus escritos foi com um livro  resenhado aqui pela querida Eni - O Iluminado. Muitas de suas obras tem adaptações para o cinema, o que é o caso de Misery, porém acabam sendo de certa maneira alteradas. No livro o autor não nos poupa da realidade da psicopatia e terror puro e cru, sem enfeites. 
As referências usadas por ele só nos instiga a pesquisa por outros títulos. As referências mostram o quanto Stephen pesquisa, estuda e se dedica às suas personagens.
Amor declarado ao mestre do terror.

Louca Obsessão (Misery) - 1990: A atriz Kathy Bates foi muito elogiada interpretando a enfermeira Annie.
***
¹ O COLECIONADOR (John Fowles): F. Clegg é um colecionador de borboletas que obcecado pela beleza da jovem Miranda, sequestra e a mantém refém em um porão por meses. 
Um caso verídico aconteceu na Áustria: Natascha Kampusch foi raptada quando tinha 10 anos e mantida em cativeiro por 8 anos, sofrendo diversos tipos de agressões e abusos. Seu raptor tinha lido o livro¹ e meio que se "inspirado" nele para cometer o crime. 



Posts relacionados:
- 3.096 dias: Memórias da vítima Natascha Kampusch