01 janeiro 2015

Feliz Ano Novo: Muito Dinheiro no Bolso...

Todos sabemos que o tempo não para. Mesmo assim, aproveitamos a virada do calendário como um momento de virada em nossos próprios comportamentos. Aos leitores do Dose Literária, espero que 2015 possa ser o ano de muitas realizações!

Que o Ano Novo se descortine em melhorias em diferentes áreas da vida, e cada um sabe em que dedicará mais suas energias neste ano. Dentre essas áreas, o BOLSO tende a ser sempre uma parte sensível! Para estimular esse movimento positivo, seguem algumas leituras que me ajudam a cuidar melhor do dinheiro. Não é dica de economista, pois este não é um blog de economia. É dica de leitura, então espere por bons livros!

Comecei do melhor jeito, sem gastar nada, lendo emprestado o “Pai Rico, Pai Pobre”, de Robert Kiyosaki e Sharon Lechter, cuja tese singela é que dedicamos energia a muitos aprendizados na vida, mas por um paradoxo inexplicável, não nos dedicamos a entender o dinheiro e como ele funciona. A conclusão inevitável é que “um tolo e seu dinheiro logo se separam”, nos obrigando a dedicar tempo e energia em deixar de ser tolos para nossas economias.



Na sequência da mesma série, veio “Independência Financeira”, com mais distinções sobre a vida de empregado, autônomo, dono e investidor, leitura que foi para mim um divisor de águas na minha análise de para onde ia meu dinheiro, e como eu fazia para ganha-lo. Neste livro, persiste o lema: continue estudando sobre dinheiro, faça testes, comprove suas teses. E lá fui eu!



Investimentos, de Mauro Halfeld, foi minha tentativa de aproximação com um autor nacional. Muito bem intencionado, tem uma característica didática e fala sobre muitos tipos de investimentos, notadamente sobre Ações e Imóveis. Neste ponto, uma observação importante: nem sempre minhas posses permitem “testar” uma aplicação financeira, mas de alguma forma, as leituras mantiveram acesas as chamas da curiosidade. Aproveitei com maior interesse a conversa de um amigo que construía casas para vender, e de outro que aplicava no mercado financeiro.



Vários outros títulos têm passado por minha cabeceira, e tenho curtido muito a leitura de blogs sobre o mercado de ações e outros que falam sobre dinheiro em geral. Como não sou dessa área, levou um tempo até me habituar com os jargões específicos, mas a adaptação literalmente se pagou, pois tem me orientado cada vez melhor pelo labirinto cheio de predadores que existe entre o momento em que ganhamos nossos suados vinténs, e o momento de investi-lo.

Deixe abaixo sua opinião sobre este tema, e compartilhe conosco aquelas leituras interessantes que te ajudaram a ficar rico!