28 fevereiro 2015

Uma leve leitura para os amantes de gatos... e aos beats... O gato por dentro, de William Burroughs



E hoje venho falar de uma obra encantadora, escrita por William Burroughs e publicada pela L&PM Editores. Já tinha falado sobre o autor e uma de suas obras neste post, e eu costumo dizer que O gato por dentro foi uma singela ode aos gatos que o nosso 'Old Bull Lee' escreveu. Bem, uma das peculiaridades do escritor é que ele fã incondicional dos pequenos felinos. O livro fala da relação entre o homem e o gato, pela perspectiva do próprio autor.

"Nos últimos anos, tornei-me um dedicado amante de gatos, e agora reconheço a criatura claramente como um espírito felino, um Familiar."
Burroughs fala sobre seus gatos como se fossem parte de sua família. Ele chorou quando eles morriam ou desapareciam, ele dava de comer, ninava, sentindo-se um verdadeiro Guardião desses animais. Ele frequentemente sonhava com os felinos em variadas situações. Dentre todos os gatos que passaram em sua vida, Ruski era o mais citado no livro, provavelmente foi o que mais marou a vida de Burroughs... Em alguns trechos do livro, ele critica os humanos que fazem maldade com os gatos, que sentem prazer em machucar seres tão indefesos...

"Quem poderia ferir uma criatura como essa? Treinar seu cão para matá-lo! O ódio pelos gatos reflete um espírito feio, estúpido, grosseiro e intolerante."
Burroughs faz uma comparação dos gatos como sendo elos para ligá-lo ao ser humano, embora ele mesmo seja um. É como se sua ligação com os felinos o mantivesse perto da humanidade. E chama os humanos de espécie moribunda. Os gatos seriam então, o refúgio desse mundo louco? A escrita de Burroughs é leve, parece mais uma conversa informal sobre o apreço por gatos e por isso mesmo torna a leitura agradável e deliciosa. Eu arriscaria dizer que é uma conversa à moda beat sobre gatos...

O Gato por Dentro foi escrito já na fase madura de Burroughs, em meados da década de 1980. Ele traz memórias dos gatos que teve durante sua vida, como eles o ajudaram a recuperar o equilíbrio em diversas fases difíceis de sua jornada e deixa em aberta a questão de 'o quanto um gato pode parecer com seu dono'. Aos apaixonados por gatos, esse livro é uma boa pedida. E se você for fã dos escritores beat, é mais que recomendado ter esta obra na estante...


William Burroughs ♥