16 abril 2015

Reflexão e sabedoria budista

No turbulento mês de fevereiro, procurei descansar a mente com o pocket book "Palavras de Sabedoria", de Sua Santidade, o Dalai-Lama (original The little book of buddhism, compilado e editado por Renuka Singh, tradução de Maria Luisa Newlands Silveira e Márcia Cláudia Alves, pág. 128, editora Sextante, 2001).



A coletânea é feita de mensagens reflexivas e, como o próprio compilador anuncia, da "essência do budismo", oferecendo conselhos "para a prática da sabedoria em nossas vidas diárias". Mas não se engane: a extensão do conteúdo não está no número de páginas, e sim na reflexão que as palavras evocam. Elas foram partilhadas por Dalai Lama, um espírito humano de grande evolução.

Reproduzo aqui três das minhas mensagens preferidas:

"Toda tarefa, por mais nobre que seja, está destinada a enfrentar problemas e obstáculos. É importante avaliar por completo a finalidade a que nos propomos e quais são os fatores que determinam a nossa conduta. É importante que a pessoa seja verdadeira, honesta e sensata. Suas ações devem ser tão boas para os outros quanto para si própria" (pág. 16).


"Determinação, coragem e autoconfiança são fatores decisivos para o sucesso. Não importa quais são os obstáculos e as dificuldades. Se estamos possuídos de uma inabalável determinação, conseguiremos superá-los. Independentemente das circunstâncias, devemos sempre ser humildes, recatados e despidos de orgulho" (pág. 23).


"Se o seu coração é aberto e sincero, você naturalmente se sente satisfeito e confiante e não tem nenhuma razão para sentir medo dos outros" (pág. 115).