21 agosto 2015

A queda do Governador Parte 2 - The Walking Dead...

Olá, pessoas queridas. Volto com mais uma resenha da série The Walking Dead - A queda do Governador Parte 2, de Robert Kirkman e Jay Bonansinga, publicado pela Editora Record. Aviso que se você não leu os livros anteriores, vai encontrar alguns spoilers na resenha, pois tentei e não consegui ficar sem abordar nada do enredo até então... Aconselho a pular ou escolher outro post do blog para ler...


Dando continuidade aos acontecimentos ocorridos no livro anterior, o Governador se vê a beira da morte, e só não se ferra por causa de Bob, que - mesmo relutante por seu vício em bebida, não se acovarda e passa a cuidar de sua recuperação, que se dá quase por um milagre, tal o estado em que Michonne o deixou... Em paralelo, Lilly e Austin estão cada vez mais inseguros quanto ao futuro incerto deles e do bebê que Lilly carrega no ventre. A cada dia, ela se convence que o grupo de Rick é responsável por todo o caos que se instaurou em Woodbury e fica cada vez mais leal ao Governador, embora uns meses antes tenha organizado um motim contra ele...

"Ele vê todo o sangue escorrendo pelo tronco despido, formando manchas grudentas, no formato de mapas, que já começavam a secar e escureciam à luz fraca da sala. ele olha para o cotoco chamuscado do braço direito, etão avalia a cavidade ocular exposta e ensopada de sangue; a órbita ocular, brilhante e gelatinosa como um ovo cozido mole, pendia da lateral do rosto do homem por gavinhas de tecido. Ele reparar no pântano de sangue arterial formando uma poça ao redor das partes íntimas do homem." 

Quando O Governador consegue se pôr de pé, resolve atacar a prisão, mas pra isso ele envia alguns homens para descobrir a localização do esconderijo de Rick, além de irem encontrar Martinez, que até o momento não voltou... O grupo parte, juntamente com Lilly e Austin, e no caminho, se deparam com uma horda de mordedores e algumas descobertas nada agradáveis. Ao relatarem tudo a Philip, este aproveita parar usar de artifícios que fazem com que a população de Woodbury se volte contra o grupo da Prisão, e acabam promovendo uma caçada ao local a fim de matarem todos os sobreviventes que encontrarem na prisão, sem chance de redenção. Cegos de fúria, vinte e três membros da cidade partem, carregados de munição e armamento pesado... Pelo jeito a carnificina será grande... Muitas baixas ocorrem, principalmente no grupo do Governador. Mas uma morte [três, na verdade] no grupo de Rick tem efeitos bem impactantes e causam uma reviravolta na trama... 

Mais uma vez, o enfoque principal dos livros está na figura de Philip Blake, o Governador. Diferente da série, nos livros conhecemos mais o lado dos moradores de Woodbury, e os personagens centrais da série ficam em segundo plano, embora tenham papel importante na história. Pelos livros, é possível conhecer mais o 'lado inimigo', que na verdade é composto apenas de mais vítimas do ardor doentio de Philip... Lilly [que no livro anterior me deu muita raiva], me deixou um pouco penalizada com ela neste volume da série, e passa a enxergar as coisas por outra perspectiva, embora de forma ainda muito remota... 

O livro deixa um final satisfatório, de uma calma e felicidade tensas, como se a qualquer momento, tudo o que eles reuniram após os eventos tempestuosos pudesse ruir, como num castelo de cartas... E acredito que o livro cinco terá um enfoque maior no grupo de Rick. Vamos aguardar pra ver...