23 julho 2016

Caixa de Correio #21 - Achados e Perdidos, de Stephen King

Tem um ditado que diz: "Tudo o que é bom dura pouco". Pelo menos, essa era a "arma" que meus avós usavam para reprimir qualquer 'efusão de comportamento'. Deixando de lado as divagações, a aposta da Companhia das Letras em lançar a trilogia Bill Hodges, nova empreitada de Stephen King, contradiz o provérbio. Recebi na minha caixa postal "Achados e Perdidos", livro II da série. 

Reconhecido como um dos maiores escritores contemporâneos de terror/thriller, o autor de "O Iluminado", "Carrie, a estranha", "It", entre outros clássicos, retoma o feeling de "Misery", um de seus grandes sucessos. Em Achados e Perdidos, o detetive aposentado Hodges e seus incomuns ajudantes, Jerome e Holly, precisam proteger uma família inteira da mente doente de um assassino obcecado. A trama envolve assassinato, loucura e possessão.

Em parceria com a editora Companhia das Letras, o Dose Literária irá partilhar impressões e notas sobre o livro. Enquanto isso, vale muito o seu tempo ler essa entrevista com o "pai do sobrenatural moderno".