25 abril 2017

XII Bienal Internacional do Livro do Ceará por Tamara Costa


Oi gente, tudo bem? O pessoal aqui do Dose adora uma Bienal do Livro e sempre que possível  há cobertura da de São Paulo que é onde a maioria dos integrantes moram (ou moraram). Eu sou do Ceará mas nunca havia ido a esse evento...então esse ano aproveitei que estava com uma folga e fui.

A XII Bienal Internacional do Livro do Ceará ocorreu de 14 a 23 de Abril  no Centro de Eventos do Ceará em Fortaleza com o Tema: "Cada pessoa uma livro; O Mundo, a biblioteca"

Eu fui no dia 16 (domingo) com meu irmão. Quis muito ir no dia 23 também, porque o Daniel Galera um dos meus escritores preferidos estaria presente mas eu já estaria de volta a minha cidade e não foi possível.

Chegando lá nossa primeira parada foi no estande do III Festival de Ilustração de Fortaleza lá estava tendo a exposição de desenhos e pinturas de vários artistas locais e quem quisesse podia deixar seu trabalho por lá, sendo profissional ou amador. Meu irmão desenha muito bem e deixou uma arte sua.


Depois disso fomos passear aleatoriamente. Eu procurei estandes de editoras mais conhecidas mas os únicos que achei foi do Grupo Editorial Record e do Grupo Companhia das Letras, os outros estandes eram de livrarias locais ou grandes conhecidas como a Saraiva. Isso me decepcionou um pouco porque esperava encontrar mais estandes de editoras porque imaginei que seriam mais temáticos.


Havia um estande sobre a Biblioteca de Acervos Especiais que é uma exposição de livros raros que estava acontecendo (talvez ainda esteja) na Faculdade Unifor, o estande era só para informar mas havia duas amostras de livros raros lá e lógico que paramos para dar uma olhadinha.
Não achei os estandes chamativos o suficiente para tirar fotos. Gostei da biblioteca itinerante mas no geral achei que eles estavam sem graça, eu esperava grandes temas, locais divertidos para fotos e não vi isso.


Agora quanto aos preços...sempre soube pelos comentários que Bienal não é sinal de livro barato mas achei absurdos os preços. Quando se tratavam de lançamentos não havia livro com o preço menor que 45 reais...tinha sim os estandes com a conhecidas promoções de 20, 10 e 5 reais, mas a desorganização era grande, as filas enormes e por mais que se achasse muito livro bacana nunca era aquele que você ia pensar "puxa vida, aquele livro que eu procuro a eras".

Meu irmão comprou dois livros e eu saí apenas com um: uma edição de Histórias Extraordinárias do Poe da Editora Tordesilhas que eu queria muito. Não saiu barato mas eu fiz meus cálculos e online sempre a achava caro e ainda tinha o frete, pelo menos dessa vez não teve o frete.

Olha o lindão aqui posando para a foto :D
Por mais que eu tenha achado mais pontos negativos que positivos, foi divertido o passeio. Alguém aí foi? Como foi a experiência?

Até a próxima!