"Silêncio: O poder da quietude em um mundo barulhento", de Thich Nhat Hanh

Créditos: Instagram @abyssal_waters
Líder espiritual, ativista dos direitos humanos, professor, poeta e escritor são algumas das muitas atividades exercidas pelo monge vietnamita Thich Nhat Hanh. Nascido em 1926 em Hue, região central do Vietnã, Thich Nhat Hanh entrou para a vida monástica aos dezesseis anos. Com voz suave e uma vivência compatível com suas crenças pessoais, o monge vietnamita organiza retiros que movimentam vários praticantes ao redor do mundo. O objetivo é aprender mais sobre mindfulness (atenção plena) e como "andar com os pés de Buda".

Na obra "Silêncio: O poder da quietude em um mundo barulhento", lançada pela editora Harper Collins, Thich Nhat Hanh ensina um pouco sobre a habilidade ancestral de fazer silêncio, sentir o silêncio e viver o silêncio. Tem sido cada vez mais difícil observar com total atenção os menores detalhes de nossas vidas. Sem isso, diz Thich Nhat Hanh, perdemos a liberdade e a oportunidade de criar uma conexão íntima com a "ilha de nós mesmos", um conceito budista sobre encontrar um lugar dentro de nós onde possamos sentir a paz em toda a sua plenitude, independente do que aconteça ao nosso redor.

A correria generalizada do dia a dia provoca intensas distrações e desordens, limitando nossas possibilidades de perceber que a vida, em si, já é um milagre e que devemos manter sempre o contentamento com a existência.

"Silêncio" é tão suave como a voz do monge vietnamita, coberto por ensinamentos dos preceitos budistas e da busca por uma real conexão entre o indivíduo e a paz na Terra. Com a obra, aprendemos mais sobre encontrar a atenção plena e a satisfação em todos os momentos de nossas vidas. Leitura para aquecer o espírito e ensinar a observar profundamente a nossa vida, fazendo o bem a todos os seres, incluindo a nós mesmos. 

Para mim, a leitura clarificou ideias e sentimentos, abrindo caminhos para a prática meditativa consciente e desprendida. Ao monge Thich Nhat Hanh, todo o meu respeito, carinho e reverência.